Estimativa está sendo comemorada pelo country manager Felipe Canale, ao anunciar crescimento de 15% durante o primeiro semestre

A Forcepoint pode fechar o ano de 2020 com um crescimento de 40 a 50% em suas vendas no Brasil. A estimativa está sendo comemorada pelo country manager Felipe Canale, ao anunciar crescimento de 15% durante o primeiro semestre. “Com base nesse resultado, já estamos avaliando internamente a possibilidade de aumento da nossa equipe no Brasil, esperando adicionar mais 30% de novos colaboradores em 2021”, afirma.

Canale contou ao CISO Advisor que o crescimento vem claramente impulsionado pela LGPD, que entrou em vigor em 17 de setembro, e que os clientes têm buscado muito segurança em nuvem: “Nossa solução Cloud Security Gateway vem trazendo excelente crescimento e permitindo que nossos clientes consigam atender a parte tecnológica exigida pela lei. Mas tenho que destacar o crescimento com nosso NGFW, que e também oferece a solução de IPS e SD WAN”. Segundo ele, muitos clientes substituíram suas soluções tradicionais de FW com MPLS pelo NGFW/SD-WAN “e tiveram um pay back do projeto em 6 meses”.

Felipe Canale, country manager da Forcepoint

Canale destaca que 80% desse crescimento veio de clientes novos, “o que mostra que temos feito com sucesso a conquista de novos clientes (até mesmo trazendo de volta clientes que perdemos há alguns anos), resultado de uma mudança importante no atendimento e cobertura com novos canais. Mas vejo um potencial alto para ano que vem equilibrarmos o crescimento com clientes conquistados este ano”.

Sobre os setores de origem das vendas, o country manager da Forcepoint observa não ser novidade “que o mercado financeiro é o que mais investe em segurança – e isso se mantém. Porém, com a LGPD e o aumento na maturidade de segurança no mercado nacional, vemos empresas de todos os segmentos investindo mais e melhor. Melhor exemplo disso é que nossos principais projetos neste ano foram em healthcare e varejo”.

Atualmente, segundo Felipe Canale, a Forcepoint tem mais de 400 clientes no Brasil, de todos os segmentos, incluindo algumas das principais instituições financeiras da América Latina e órgãos públicos.

O executivo acredita que, de maneira geral, as empresas brasileiras estão preparadas para garantir a segurança de seus dados. “As empresas que sempre tiveram maturidade em segurança passaram estes últimos dois anos, antes da lei entrar em vigor, de forma mais suave. Aquelas com maturidade mais baixa, sofreram no início, mas estão avançando significativamente. A Pandemia fez com que a o resultado da transformação digital esperada para os próximos 3 anos acontecesse em 3 meses, e segurança da informação aproveitou a onda”, destaca Canale.

A Forcepoint é conhecida por este nome há apenas quatro anos (anteriormente era conhecida como Websense ou Raytheon|Websense), mas tem uma presença no Brasil há mais de 15 anos.

Fonte: CISO Advisor (https://www.cisoadvisor.com.br/vendas-da-forcepoint-podem-superar-em-50-as-de-2019/)