Pesquisa da Avast mostra que 21% dos PCs no Brasil e 15% no mundo estão em maior risco de contaminação

Uma pesquisa feita pela Avast indica que 21% dos computadores das empresas brasileiras estão em risco. No total, são 39,9 milhões de dispositivos, num total de 190 milhões de máquinas conforme a “Pesquisa Anual do Uso de TI nas Empresas, 2020”, liderada pelo pesquisador Fernando Meirelles, da FGV-SP. A pesquisa da Avast estima que no mundo inteiro 15% dos PCs de empresas estejam em risco de infecção por malware.

As descobertas da Avast foram divulgadas no “Relatório Global de Riscos para PC 2020”. Ao analisar a frequência dos ataques cibernéticos direcionados a PCs dentro de redes corporativas, a empresa concluiu que em 2019 a probabilidade de infecção (por qualquer tipo de malware) para um computador corporativo aumentou 4% em relação ao ano anterior.

Segundo o relatório da pesquisa, embora as chances de empresas serem alvo de uma ameaça avançada sejam menores, a proporção é semelhante a todas as outras ameaças: a chance é de 5% contra 7% entre consumidores. As ameaças avançadas incluem malwares disseminados por Estados nacionais, malware com empacotadores personalizados e recursos anti-emulação. Eles geralmente provêm de grupos criminosos que se concentram em taxas de infecção bem-sucedidas, garantindo que o malware que criam contorne a maioria das soluções de segurança que os usuários possuem.

“A taxa de inovação nas empresas é superada apenas pelo cenário de ameaças globais em rápida evolução. Infelizmente, isso significa que as empresas estão mais propensas a enfrentar crimes cibernéticos hoje, do que há apenas 12 meses atrás”, diz Luis Corrons, Evangelista de Segurança da Avast. “As empresas precisam adotar uma abordagem de segurança em camadas, para garantir a proteção na rede e nos endpoints como forma de mitigar as ameaças prevalentes e avançadas descritas em nosso relatório”.

Os três países onde os PCs empresariais correm mais risco são o Vietnã, Bangladesh e Indonésia. No primeiro, 46% dos PCs corporativos correm risco de ataque de malware, seguidos por 38% em Bangladesh e 35% na Indonésia. O menor risco está nas empresas da Irlanda, Suécia e Finlândia. Na Irlanda a probabilidade é de 11%, mas esse indicador piorou em relação a 2018: naquele ano, os três países de menor risco foram Estados Unidos, Países Baixos e Irlanda, com níveis de risco entre 8% e 9%.

O Reino Unido é o quarto país de menor risco, com 11% dos PCs corporativos em risco de exposição a malware, seguido de perto pelo Japão, Dinamarca, EUA e Austrália, onde entre 11% e 12% dos PCs corporativos estão em risco. Veja o ranking na tabela abaixo:

Image 3

A pesquisa da Avast foi feita por meio de sua estrutura de Inteligência de Ameaças, com dados registrados em sua rede entre setembro e outubro de 2019. A rede de clientes da Avast tem perto de 500 milhões de usuários em todo o mundo. Para fornecer dados estatisticamente relevantes, o relatório inclui países, territórios e regiões onde o tamanho de amostra fosse de pelo menos 1.000 computadores usados pelo conjunto das empresas.

Fonte: CISO Advisor (https://www.cisoadvisor.com.br/399-milhoes-de-pcs-corporativos-no-brasil-estao-em-risco/)