Thunder TPS promove capacidade de bloqueio de 1,2 Tbps com tecnologia de machine learning

Alimentados por enormes  botnets  de IoT  – Internet das Coisas  e novas explorações de amplificação refletida, os ataques de negação de serviço distribuído (DDoS) continuam a crescer em tamanho e sofisticação e já  romperam a barreira de 1 Tbps.

A pandemia atual aumentou a ameaça, pois os cyberataques encontram novos alvos nos serviços de saúde, governo, jogos online e serviços remotos. Provedores de serviços, MSSPs (Managed Security Services Providers) e empresas exigem uma nova geração de tecnologia de proteção DDoS para manterem suas redes seguras.

Para responder a essa ameaça, a A10 está oferecendo um salto a frente para os provedores de serviços com proteção contra DDoS na escala necessária para interromper as ameaças cibernéticas de hoje. Trata-se do dispositivo de proteção DDoS de alto desempenho para ajudar os provedores de serviços e MSSPs a atenuar os maiores ataques DDoS.

O A10 Thunder Threat Protection System (TPS) 7655 oferece capacidade de bloqueio de até 1,2 Tbps e capacidade de scrubbing de 380 Gbps. Combinando a proteção automatizada Zero Day (ZAP) alimentada por inteligência artificial (IA), via machine learning e mitigações avançadas de software, o Thunder TPS oferece proteção sem precedentes em um form factor compacto de 1,5U, permitindo que os clientes ampliem com eficiência suas defesas de DDoS conforme o cenário de ameaças se expande.  O Thunder 7655 TPS estará disponível no terceiro trimestre de 2020.

Além disso, a A10 networks está trazendo o primeiro suporte ao mercado para proteção de HTTP/3 (QUIC) DDoS em software. Para garantir a experiência do usuário seja nos negócios ou no acesso aos serviços voltados aos consumidores que estão migrando para a nuvem, o QUIC está sendo adotado rapidamente para conteúdo e pelos provedores na nuvem, desenvolvedores de navegadores como o Mozilla e Google, e é apoiado pela Internet Engineering Task Force (IETF).

O protocolo QUIC, um padrão aberto, fornece tempos de conexão rápida, com segurança integrada versus a combinação tradicional de TCP (Transmission Control Protocol) e TLS (Transport Layer Security).  O QUIC também oferece uma redução drástica na latência que permitirá uma melhor experiência do usuário para aplicações da Web ricas em conteúdo. Com base nesses benefícios, o HTTP/3  (versão recente do protocolo HTTP) também adotou o QUIC para uso na camada de transporte.

Fonte: Security Report