Pesquisadores de segurança da empresa disseram que estão bloqueando mais ataques na Índia, Reino Unido e Brasil

corona-4938929_1920-1.jpg

O Google alerta para o aumento das ameaças que usam o tema covid-19 em várias partes do mundo, à medida que os cibercriminosos adaptam suas campanhas regionalmente. Pesquisadores de segurança da empresa disseram que estão bloqueando mais ataques na Índia, Reino Unido e Brasil. Segundo eles, são ameaças de malware, phishing e spam que “usam atrativos regionais relevantes, incentivos financeiros e formas de motivar os usuários a responderem suas armadilhas.

No Reino Unido, por exemplo, os atacantes estão se passando por autoridades do governo para tratar do Small Business Grant Fund, fundo para o subsídio a pequenas empresas, e de outros programas de auxílio financeiro a empresas durante o período da pandemia. Outros estão lançando campanhas de phishing direcionado aos interessados ​​no Self-Employment Income Support Scheme (SEISS), programa de apoio à renda para trabalhadores autônomos.

Outros ataques bloqueados pelo Google no Reino Unido dizem respeito a mensagens falsas como se fosse da própria empresa da vítima para acessar informações pessoais.

No Brasil, o Google alerta para um aumento de ataques de phishing que simulam serviços de streaming, como Netflix e Amazon Prime, com alguns usando uma abordagem mais agressiva, alegando que o destinatário será multado se não responder o e-mail fraudulento.

Na Índia, houve um aumento no volume de e-mails fraudulentos provenientes supostamente de empresas de seguro de saúde, provedores de serviços de rastreamento de sintomas da covid-19 e a iniciativa Aarogya Setu, plataforma digital do governo indiano projetada para conectar cidadãos a serviços essenciais de saúde.

O Google não forneceu dados sobre o aumento das ameaças por regiões específicas, mas o alerta visa prevenir as pessoas de golpes com o tema covid-19, que se tornaram muito comuns com a eclosão da pandemia e ainda estão muito ativos em todo o mundo. No mês passado, o Google revelou que estava bloqueando 18 milhões de e-mails diários de malware e phishing e mais de 240 milhões de e-mails de spam direcionados aos usuários do Gmail.

A empresa aconselha as organizações a adotar o DMARC (Domain-based Message Authentication, Reporting & Conformance), norma que garante a autenticidade de um e-mail, ajudar a evitar spams e abuso da marca Google. Trata-se de uma política apoiada pelo órgão da indústria dos EUA, o Grupo de Trabalho de Mensagens, Malware e Anti-Abuso Móvel (M3AAWG). Com agências de notícias internacionais.

Fonte: CISO Advisor (https://www.cisoadvisor.com.br/google-alerta-para-novas-ameacas-com-o-tema-covid-19-no-brasil/)