Empresa alega que protege 20 milhões de usuários em milhares de organizações, incluindo 5 das 10 maiores instituições financeiras.

A VMware anunciou nessa ultima semana, que está adquirindo a empresa de segurança de rede Lastline, cerca de um mês após ter anunciado a compra da empresa de segurança de Kubernetes Octarine. Os principais motivos declarados para a aquisição da Lastline: a equipe de pesquisas e a tecnologia de detecção de ameaças que a empresa desenvolveu. Os termos do acordo, que deve ser concluído ao final do segundo trimestre da VMware (segundo trimestre fiscal de 2021 em 31 de julho), não foram divulgados.

A Lastline desenvolveu uma plataforma de detecção e resposta de rede com inteligência artificial projetada para neutralizar ameaças antes que elas possam causar interrupções em sistemas e aplicações. A empresa diz que atualmente seus produtos ajudam a proteger 20 milhões de usuários em milhares de organizações, incluindo cinco das dez principais instituições financeiras do planeta.

A Lastline também ficou conhecida por sua equipe de pesquisa, que, segundo a empresa, inclui quatro dos pesquisadores de segurança que têm mais trabalhos publicados – dos quais 15 são PhD’s. Embora a VMware tenha elogiado a equipe de funcionários da Lastline, o portal TechCrunch afirma que ela planeja demitir cerca de 50 pessoas após a aquisição, o que representa 40% do total de funcionários, mas naturalmente nem a Lastline nem a VMware confirmaram.

O que a VMware diz em seu comunicado ao mercado é que os funcionários da Lastline se juntarão à equipe da plataforma de virtualização de rede e segurança NSX. Mas como em toda aquisição de empresas parte dos funcionários de administração é demitida porque presta serviços que já existem na empresa compradora.

No comunicado, a Tom Gillis, SVP e GM da unidade de rede e segurança da VMware afirma que “a arquitetura NSX permitirá que a Lastline realize análises de rede em grande escala, em dezenas de milhares de núcleos, sem o ônus de explorar o tráfego da rede. Além disso, o NSX possui um entendimento intrínseco da topologia de aplicativos e ‘fala’ a linguagem da Camada 7. Portanto, conhece a diferença entre um servidor da Web e um banco de dados e entende o que um aplicativo está fazendo”.

Gillis acrescentou outras integrações: “Vamos combinar esse contexto com o profundo entendimento de host fornecido pela Carbon Black. A análise de malware da Lastline se tornará um feed crítico para a plataforma Carbon Black EDR e NGAV, que atualmente ajuda a proteger mais de 10 milhões de terminais e workloads em todo o mundo. A combinação do NSX com o Carbon Black também permitirá que os algoritmos Lastline analisem uma interação específica com maior contexto de carga de trabalho”.

Com agências internacionais

Fonte: CISO Advisor (https://www.cisoadvisor.com.br/vmware-anuncia-que-ate-julho-vai-comprar-a-last-line/)