Mais de 900 executivos e líderes dos setores de negócios e seguros poderão se certificar em áreas altamente demandadas no mercado, como cibersegurança, ciência de dados e inteligência artificial

A IBM e a Escola de Negócios e Seguros (ENS) firmaram uma parceria para oferecer programas de ensino 100% digitais, em português, focados em tecnologia e segurança de dados. O projeto, que usa metodologias ativas e trabalho em equipe para resolução de problemas reais de negócios, tem previsão de início para agosto e inclui cursos sobre cibersegurança, ciência de dados e inteligência artificial. As aulas são voltadas para a requalificação de profissionais de diferentes segmentos que desejam aprimorar conhecimentos sobre os temas, otimizando a gestão e tomadas de decisões.

As escolhas das áreas contempladas pelo programa de ensino têm relação com as demandas do mercado. De acordo com estudo do IBV, nos próximos três anos, 120 milhões de profissionais das 10 maiores economias do mundo terão que passar por um processo de treinamento e requalificação como resultado do desenvolvimento em inteligência artificial e novas tecnologias.

No primeiro ano do projeto, IBM e ENS projetam capacitar cerca de 900 alunos de perfil executivo. Baseados no programa IBM Skills Academy, que busca criar sinergia entre negócios e tecnologia dentro das universidades, os treinamentos terão duração de dois meses e foram especialmente desenhados para gestores que lidam com os impactos de ataques cibernéticos e foco na prevenção e minimização de danos. O programa IBM Skills Academy alcançou globalmente 393 universidades e desde o início já treinou 56 mil estudantes e 8.500 professores, além de emitir 21 mil certificados.

Antes e no transcorrer do projeto, a IBM vai oferecer conteúdo desde IBM Cloud e capacitar os instrutores com metodologias ativas de forma virtual para que os professores estejam preparados para esta forma de aprendizado totalmente online. Já a ENS tem como objetivo incorporar o programa em seus cursos, tanto na graduação, quanto em pós-graduação e educação continuada.

Boa parte dos cursos será ministrada na Sala do Futuro, nova plataforma de ensino que será inaugurada pela ENS em sua Unidade de São Paulo. Trata-se de uma sala de aula virtual com telas de altíssima resolução e software de controle online e tempo real de última geração. Na Sala do Futuro – a primeira da América Latina -, será possível conectar até 40 pessoas ao mesmo tempo, de qualquer parte do mundo, com mais 30 alunos presenciais.

“É nossa missão, como parceiros das empresas e sociedade, possibilitar a requalificação dos profissionais para atender às demandas tecnológicas atuais e futuras. E encontramos na ENS, também empenhada em melhor formar gestores, uma instituição de renome e força no mercado para avançarmos em nossa meta a partir de um projeto tão importante como este”, afirma Alcely Strutz Barroso, Líder de Programa Globais para a Universidade da IBM na América Latina.

Segundo a IDC, o tempo para capacitar a força de trabalho aumentou dez vezes em quatro anos – de 4 horas para 40. Além disso, a consultoria prevê que, até 2022, a economia digital deve representar mais de 50% do PIB da América Latina, com crescimento impulsionado por operações aprimoradas digitalmente.

“Vamos difundir conhecimentos que podem trazer mudanças profundas no mercado. Ter noções de ciências de dados e inteligência artificial, por exemplo, pode significar grandes avanços nas mais diversas empresas. Já a cibersegurança é um assunto que precisa ser mais entendido e debatido, principalmente entre líderes. Quase 80% das organizações ainda estão despreparadas para responder de forma adequada aos incidentes de segurança cibernética, segundo estudo recente do Instituto Ponemon e encomendado pela área de Segurança da IBM”, afirma Mario Pinto, diretor de Ensino Superior da ENS.

Fonte: Security Report