O Twitter não poderá revelar pedidos de vigilância feitos pelo governo dos Estados Unidos depois que a juíza distrital, Yvonne Gonzalez Rogers, aceitou argumentos do governo norte-americano de que a revelação é prejudicial à segurança nacional.

O Twitter tinha processado o Departamento de Justiça dos EUA em 2014 para poder revelar os pedidos de vigilância feitos pelo governo norte-americano de usuários de sua plataforma. A empresa argumentou que seus direitos de liberdade de expressão estavam sendo violados ao não poder revelar os detalhes ao público.

A juíza Yvonne Gonzalez Rogers aceitou pedido do governo dos EUA para desconsiderar o processo aberto pelo Twitter em uma decisão de 11 páginas. A juíza decidiu que aceitar o pedido do Twitter “provavelmente levaria a um dano imediato ou iminente da segurança nacional”.

O Twitter afirmou que estava decepcionado com a decisão e acrescentou que “vai continuar a lutar pela transparência”. Medida preocupa porque pode abri precedente para outros países, também não interessados em revelar seus pedidos de vigilância.

Fonte: Convergência Digital