Plataforma de análise detecta tanto vazamento de dados dentro da organização como ataques cibernéticos externos

A CLM fechou parceria com a Varonis, empresa de segurança e análise de dados. O acordo inclui as soluções da norte-americana, que informa que todas suas revendas de segurança na AL podem se certificar para comercializar os produtos da nova parceira. O CEO da CLM, Francisco Camargo, explica que as soluções da Varonis equacionam a possibilidade de vazamento de dados internos e resolvem os dois problemas principais de uma organização, identificando automaticamente os dados sensíveis e os colaboradores que têm acesso a eles.

Varonis atende demandas inadiáveis da LGPD

 
O CEO da CLM explica que a plataforma de segurança de dados da nova parceira agrega muito ao portfólio da companhia e em um momento propício ao atendimento de demandas urgentes da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais.

“Com a LGPD, as empresas só recentemente se deram conta da importância dos seus dados e do custo dos vazamentos, inclusive das ameaças internas. Mesmo com o adiamento da entrada em vigor da lei, a demanda pelas soluções da Varonis deve aumentar significativamente, uma vez que todos que manipulam ou armazenam dados de seus clientes precisam delas: instituições financeiras, e-commerce, varejo em geral, indústrias, seguradoras e corretoras de seguros, agências governamentais, hospitais e planos de saúde etc.,” ressalta o executivo.

Varonis protege dados contra ameaças internas e externas

Diferentemente das empresas convencionais de segurança cibernética, as soluções da Varonis protegem dados corporativos: arquivos e e-mails confidenciais; dados confidenciais de clientes, pacientes e funcionários; registros financeiros; planos estratégicos e de produtos e outras informações de propriedade intelectual.

O principal diferencial de suas soluções é a detecção de ameaças dentro da própria empresa. A Varonis Data Security Platform detecta ameaças internas e ataques cibernéticos por analisar dados, atividades das contas e comportamento do usuário; evita e limita o incidente, ao bloquear dados sensíveis e obsoletos e sustenta eficientemente uma condição segura com automação.

Camargo salienta: “Todas as empresas e organizações que tenham dados confidenciais ou de terceiros precisam conhecer o que os usuários acessam, se eles têm o direito de fazê-lo e por quê.”

  • Boa parte das ameaças à integridade dos dados das empresas vem de dentro. Colaboradores que intencionalmente ou inadvertidamente trazem malwares para a rede interna. Com a entrada em vigor da LGPD no segundo semestre de 2020 o vazamento de dados, além de ser péssimo para as organizações, pode ser punido com multas que podem chegar a 50 milhões de reais.

As soluções Varonis vão ao encontro de:

Regulamentações – as soluções da Varonis atendem todas as regulamentações relativas à proteção de dados e privacidade dos cidadãos, como o europeu GDPR, a brasileira LGPD e outras. Quanto às relativas à proteção de informações sensíveis, como as da saúde, HIPAA, PCI para cartões de crédito e outras.

Problemas com vazamento de dados – Varonis equaciona a possibilidade de vazamento de dados internos ao classificar:

  • Dados quanto à sua confidencialidade, desde dados públicos até secretos
  • Colaboradores quanto ao grau de confiabilidade para acessar esses dados.

Fonte: Security Report