Quando estão de bem com a vida, desenvolvedores têm quatro vezes mais atenção às boas prátias para criar um sistema mais reforçado

Felicidade e códigos mais seguros estão correlacionados. É o que diz pesquisa conduzida pela Sonatype em parceria com o Instituto de Engenharia de Software da Universidade Carnegie Mellon, nos EUA, entre outros parceiros.

Realizado em fevereiro de 2020 e com a participação de 5.045 pessoas, o estudo avaliou que os desenvolvedores felizes no trabalho têm 3,6 vezes menos chances de negligenciar questões de segurança em seu código.

A análise também apontou que programadores contentes têm 2,3 vezes mais chances de ter ferramentas de segurança automatizadas e 1,3 vezes mais chances de seguir as melhores práticas de segurança de código aberto.

O relatório vai além e percebe que o desenvolvedores mais satisfeitos estão em empresas que trabalham melhor com a questão da segurança na área de DevOps.

Ao mesmo tempo, onde práticas mais seguras ocorrem, mais chances dos funcionários indicarem a empresa a funcionários em potencial.

Empresas mais seguras, ainda de acordo com a pesquisa, recebem mais informações sobre falhas de seguranças (28% contra 19% de empresas que adotam menos recursos de segurança). Reflexo de incentivo de comunicação melhor entre os desenvolvedores e a seguranças.

Fonte: Computer World