Um levantamento da consultoria Gartner com 1,5 mil empresas indicou que apenas 12% delas se consideram realmente preparadas para lidar com os efeitos do coronavírus, enquanto 26% preferem acreditar que a epidemia trará pouco ou nenhum impacto aos negócios.

Enquanto apenas 2% apostam que o dia a dia continuará normalmente, 57% das empresas já acreditam que haverá redução no ritmo do desempenho, enquanto 16% avaliam que haverá severas restrições.

Segundo análise da consultoria, o desafio da epidemia ressalta que as organizações em geral contam com políticas de risco, mas hesitam em acioná-las até que seja tarde demais porque não reconhecem o problema até que ele tenha se manifestado de forma completa.

“Aqueles que estão lidando com resposta a crise do coronavírus em suas organizações devem planejar respostas a impactos específicos. Por exemplo, o que será feito se um dos empregados ficar doente? Pedir para todos os empregados se auto isolarem? Os procedimentos para teletrabalho são suficientemente maduros ou o trabalho vai parar? Fornecedores ou clientes devem ser notificados? As finanças são capazes de suportar as operações diante das perdas?”, indica a Gartner.

Fonte: Convergência Digital