Desenvolvida pela empresa israelense OneTouch.IO a plataforma Data Mapping se diferencia por rastrear dados estruturados e não estruturados

Menos de 30% das organizações brasileiras mapeadas se consideram em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), conforme mostram dados de pesquisa do Gartner. Na avaliação de Simone Santinato, DPO da Etek NovaRed, é importante que as empresas acelerem o processo de adequação, principalmente tendo em vista a trabalhosa etapa de mapeamento dos dados existentes em poder da companhia.

“Com relação aos dados dos cidadãos, a LGPD exige que as organizações tenham visibilidade e governança dos dados. Elas precisam saber quais informações possuem, onde e como elas estão armazenadas, como são tratadas e quem tem acesso a elas. Isso não apenas em ambientes estruturados com bancos de dados e sistemas, mas também em arquivos de Word e Excel, por exemplo”, alerta a executiva.

A respeito do rastreamento de dados estruturados e não estruturados na infraestrutura física ou na nuvem, Simone revela que a Etek NovaRed está disponibilizando com exclusividade no Brasil a única solução capaz de executar essa ação com eficiência. Trata-se da Plataforma 1Touch.io, desenvolvida pela empresa israelense de mesmo nome.

Solução na prática – A tecnologia faz uma análise de todo o ambiente da empresa, descobre quais são os dados que ela possui e onde eles estão. E sem onerar a rede da empresa, continua fazendo este mapeamento em tempo real. Em poucos dias a empresa terá conseguido montar o seu inventário de dados, classificado os dados pessoais e consolidado o processo de tratamento de dados. “Essa estratégia de ação é muito importante para revelar à empresa locais de armazenamento de dados que ela nem imaginava ou se lembrava que existia. Os ambientes empresariais hoje são mito complexos e sem uma estratégia efetiva de descobrimento e classificação de dados o risco da empresa seguirá muito elevado”, explica.

Junto com essa capacidade de governança de dados pessoais a 1Touch.io também oferece uma eficaz estratégia de atendimento as demandas de informação por parte dos titulares de dados. Este é um requisito importante da LGPD. Os titulares a qualquer tempo devem consultar, alterar ou mesmo apagar seus dados que estão em posse da empresa. Para isso a solução oferece nativamente um portal de acesso aos usuários com relatórios detalhados destas informações, bem como provê um sistema de administração destes chamados e tem a capacidade de produzir relatórios específicos para atender a LGPD. Tudo em uma só aplicação.

Paralelamente aos processos de mapeamento e classificação dos dados, Simone reforça que é fundamental que as empresas se preocupem com o plano de segurança da informação e o treinamento de conscientização da equipe de colaboradores quanto as boas práticas de privacidade de dados dos cidadãos brasileiros. “É preciso preparo para atender as possíveis demandas das autoridades nacionais e dos titulares das informações. Afinal, não dá para brincar com multas que podem variar de 2% do faturamento bruto da empresa até R$ 50 milhões por infração. Isso, sem falar nos danos à imagem da corporação”.

Fonte: Security Report