A Microcity, empresa nacional especializada outsourcing de ativos de TI e líder do segmento no país, com mais de 200 mil ativos alocados, conquistou a certificação de transparência CertiGov. O selo comprova a integridade da companhia em seus processos, política e cultura ética e amplia a segurança de sua cadeia de atuação para vendas ao governo, para que ela se antecipe à demanda crescente por comprovação de compliance e aplicação de melhores práticas aos fornecedores dos setores público e privado.

O processo de certificação da Microcity levou três meses e incluiu uma investigação minuciosa dos sócios, executivos e documentos, além de uma avaliação detalhada dos processos e riscos, aderência a rigorosos padrões de integridade e treinamentos. Segundo Tiago Miranda, diretor comercial e de parcerias da Microcity, no futuro, certificações, como a CertiGov, se tornarão uma obrigatoriedade para que as companhias possam participar de processos de licitação do Governo. “Mas muito mais do que isso, elas mostram a idoneidade e responsabilidade da empresa, marcas da gestão e da cultura da Microcity. Para os nossos clientes, isso significa mais segurança e confiabilidade, e para nossos parceiros um diferencial significativo de atuação no mercado”.

A Microcity se destacou na adequação a todas as exigências do CertiGov, que se baseia nos requisitos da Lei Anticorrupção brasileira (Lei 12.846/2014), da norma ISSO 37.001, da Foreign Corruption Pratics Acts (FCPA, a lei norte-americana anticorrupção no exterior), do Bribery Act (a versão do Reino Unido) e na Convenção da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) de combate à corrupção.

O certificado possui validade de dois anos, que podem ser renovados após atualização dos treinamentos e verificação das práticas estabelecidas, fiscalizadas a cada três meses.  “O CertiGov é um selo importante não só para a Microcity, mas também para todos os seus fornecedores, parceiros, clientes, inclusive o próprio governo, e outros que fazem parte de seus relacionamentos no negócio. Ele traz mais segurança e reduz riscos nas transações”, afirma Pamela Ariane Silva, diretora da Paseli Consulting, consultoria que avalia e concede o certificado.

Fonte: Convergencia Digital