O relatório Fast Facts, que analisou o cenário global das ameaças cibernéticas em agosto, da Trend Micro, mostra que cada URL maliciosa no Brasil afeta em média 18 usuários, colocando o país na 15º posição do ranking dos países com maior número de vítimas de URLs maliciosas. O Japão lidera o ranking, com mais de 16 milhões de pessoas afetadas, seguido pelos EUA (14 milhões) e Taiwan (6 milhões).

O Brasil possui quase 56 mil URLs maliciosas e mais de 1 milhão de usuários impactados. Para Franzvitor Fiorim, líder técnico da Trend Micro do Brasil, isso indica que os brasileiros precisam reforçar seus cuidados com segurança digital. “Se uma única URL consegue atingir uma grande quantidade de pessoas, isso significa que é preciso mais conhecimento sobre ameaças cibernéticas e formas de prevenção. Ter cautela ao clicar em links desconhecidos, por exemplo, é essencial.”

O relatório Trend Micro é divulgado pelo TrendLabs com atualizações mensais sobre o cenário de ameaças. Além dos sensores da SPN, os dados coletados também vieram de pesquisadores da Trend Micro, da equipe do Zero Day Initiative (ZDI), da equipe de Threat Hunting, da equipe de Serviço Móvel de Reputação de Aplicativos (MARS) e da Smart Home Network (SHN).

Fonte: Convergência Digital