A VMware foi às compras e anunciou a aquisição da Carbon Black em uma transação de US$ 26 por ação, representando um valor de US$ 2,1 bilhões. Após o fechamento do acordo, a VMware poderá fornecer uma nuvem de segurança para a proteção das cargas de trabalho e os clientes corporativos por meio de big data, análise comportamental e inteligência artificial.

A Carbon Black conta com mais de 5.600 clientes e 500 parceiros em todo o mundo. A plataforma de segurança nativa na nuvem da empresa aproveita a análise de dados e de comportamentos para fornecer proteção abrangente aos terminais até mesmo contra os ataques cibernéticos mais avançados. A combinação das soluções da Carbon Black com as ofertas de segurança da VMware, incluindo AppDefense, Workspace ONE, NSX e SecureState, criará uma plataforma moderna de nuvem de segurança para qualquer aplicação, sendo executada em qualquer nuvem e em qualquer dispositivo. Essa junção fornecerá aos clientes detecção avançada de ameaças e uma análise aprofundada sobre o comportamento das aplicações, impedindo ataques sofisticados e acelerando as respostas.

A distribuição e o alcance empresarial da VMware e da Dell acelerarão ainda mais a adoção de Carbon Black nas empresas, tanto por meio da venda direta quanto por meio de parceiros, incluindo os principais players de serviços gerenciados de segurança, parceiros e integradores de sistemas.

“O setor de segurança está quebrado e ineficaz com muitas soluções fragmentadas e sem uma arquitetura de plataforma coesa. Ao trazer o Carbon Black para a família VMware, estamos dando um enorme passo à frente em segurança e fornecendo uma plataforma de nível corporativo para administrar e proteger cargas de trabalho, aplicações e redes”, disse Pat Gelsinger, CEO da VMware.

Detalhes da transação

Sob os termos da transação, que é estruturada mediante uma contrapartida em dinheiro, os acionistas da Carbon Black que licitarem (e não retirarem adequadamente) suas ações na empresa, receberão US$ 26 por ação, representando um valor de US$ 2,1 bilhões. Espera-se que a transação seja financiada por meio de dinheiro no balanço patrimonial e pelo acesso à capacidade de contração de empréstimos de curto prazo. O fechamento da transação está previsto para a segunda metade do ano fiscal 2020 da VMware, que se encerra em 31 de janeiro de 2020, e está sujeito às condições habituais, incluindo a aquisição pela VMware da maior parte das ações da Carbon Black e a expiração ou rescisão do período de espera exigido sob o Ato de Melhorias Antitruste Hart-Scott-Rodino, de 1976, conforme alterado, entre outros.

Fonte: Convergencia Digital