A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais foi o tema da primeira edição do RNPSeg, evento de segurança da informação da Rede Nacional de Pesquisas e que mobilizou gestores da administração pública, reitores e pró-reitores, acadêmicos, pesquisadores e estudantes, realizado na segunda-feira, 26/08, em Brasília. O evento foi marcou ainda o começo da oitava edição do Fórum RNP, que abordou temas como governança de TI, cloud computing e o uso de TICs nas instituições de ensino e pesquisa.

Um dos maiores desafios do Centro de Atendimentos a Incidentes de Segurança (CAIS) da RNP ao longo deste ano é traçar as diretrizes de adequação do ecossistema da RNP à LGPD. “Nós temos uma responsabilidade que é da RNP, como também há a responsabilidade das instituições clientes da RNP. O senso comum foi trabalhar em conjunto para reforçar o sentido de comunidade para disseminar o conhecimento”, disse o gerente do CAIS da RNP, Edilson Lima.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Lima admitiu que será muito complexo todas as instituições estarem 100% prontas para a LGPD em agosto de 2020, mas assegurou que um percentual expressivo vai ter a base mínima pronta para não sofrer problemas com a vigência da legislação.

Fonte: Convergencia Digital