A alta frequência de ataques de engenharia social, como phishing, por exemplo, exige que as companhias adotem mudanças comportamentais e culturais mais amplas.

foto-criado-por-onlyyouqj---br_fr

Na maioria das organizações, o grande responsável pela segurança cibernética ainda é o Chief Information Officer (CIO). Mas, com o avanço de novas soluções digitais, a área de TI não pode fornecer toda a proteção necessária para as organizações agindo sozinha. Por isso, o Gartner avalia que os CIOs devem combater as ameaças usando uma combinação de medidas duras e brandas, como a educação, para influenciar as pessoas que usam a tecnologia e para a conscientização dos executivos.

De acordo com pesquisas recentes, noventa e cinco por cento dos CIOs, atualmente, esperam que as ameaças de segurança cibernética aumentem e afetem suas organizações no futuro. Para evitar esses riscos, é necessário agir antecipadamente e desenvolver uma visão estratégica abrangente para lidar com as novas ameaças de segurança digital.

O objetivo final de uma estratégia de segurança cibernética deve ser estabelecer e manter a empresa e suas pessoas, parceiros, serviços e ativos dentro de um conjunto de ações confiáveis e resilientes na economia digital. Os CIOs, nesse sentido, devem garantir que os programas de segurança cibernética se tornem facilitadores dos negócios, em vez de obstáculos à inovação.

Fonte: Security Report