O GSI irá lançar no início do segundo semestre a consulta pública sobre a Estratégia, de modo que permita a participação de todos os atores envolvidos na temática.

Em outubro do ano passado, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI/PR) iniciou os trabalhos para a construção da Estratégia Nacional de Segurança Cibernética, por meio de um grupo de trabalho interministerial, incluindo os poderes legislativo e judiciário. O trabalho reuniu cerca de 100 pessoas, em mais de 30 reuniões realizadas ao longo do período, onde foram convidadas empresas dos setores de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), telecomunicação, energia, financeiro, universidades, centros de pesquisa, as forças policiais, agências reguladoras, dentre outros.

Após o levantamento dos principais problemas relacionados à segurança cibernética, cujo objetivo foi conhecer a realidade do tema no país, nos dias 11 e 12 de junho de 2019, o grupo chegou a proposta final dos objetivos e ações estratégicas que estão relacionadas aos 7 eixos temáticos de atuação, são eles:

A Estratégia Nacional de Segurança Cibernética vem atender à forte e compreensível demanda de vários setores da sociedade por um posicionamento do Governo Federal sobre o tema Segurança Cibernética. O Departamento de Segurança da Informação (DSI) reconhece que os recursos de TIC, sobretudo aqueles que se apoiam na concepção de redes, já estão mais do que presentes no funcionamento do Estado, na viabilização da atividade econômica e na vida diária das pessoas, assumindo caráter de essencialidade, sendo considerados, desse modo, absolutamente indispensáveis.

Entretanto, ao tempo em que o largo uso da tecnologia digital abre espaço para novas oportunidades e incentiva a competitividade, surgem também ameaças a esse mundo digital que precisam ser mitigadas, para que a confiança e a segurança nesse ambiente sejam continuamente preservadas.

Desta forma, o GSI irá lançar no início do segundo semestre a consulta pública sobre a Estratégia, de modo que permita a participação de todos os atores envolvidos na temática. O DSI almeja a discussão das melhores práticas a serem adotadas pelo Brasil, com o objetivo de aumentar a resiliência brasileira às ameaças cibernéticas, tornar o País mais próspero e confiável no ambiente digital e fortalecer a atuação internacional brasileira em segurança cibernética.

Fonte: Portal do GSI (Gabinete Institucional de Segurança da Informação) da Presidência da República