A empresa de informações de crédito Equifax pagará até 700 milhões de dólares, ou R$ 1,1 bilhão (com o dólar a R$ 4,00) para encerrar processo aberto após um enorme vazamento de dados de clientes em 2017 e ressarcir consumidores prejudicados, um acordo que pode preceder novas regras de segurança de dados. Este é o maior acordo da história envolvendo violação de dados encerrou vários processos abertos contra a Equifax por parte de órgãos federais e estatais norte-americanos. O acordo resolve também processos judiciais pendentes contra a empresa.

Cerca de 147 milhões de pessoas tiveram dados pessoais, incluindo número de seguro social e carteira de motorista, afetados pela violação. Os hackers nunca foram identificados. Embora a Equifax sustente não ter evidências de que as informações roubadas foram usadas em roubos de identidade, os reguladores disseram que a empresa não fez o bastante para proteger os dados e enganou os consumidores. As autoridades mandaram a Equifax reservar fundos para pagar consumidores que gastaram tempo e dinheiro para se protegerem dos efeitos da violação.

O escândalo provocou uma crise na empresa, levando à saída de seu então presidente-executivo, Richard Smith, e várias audiências no Congresso dos EUA, já que a lentidão da companhia em divulgar as violações e práticas de segurança foi questionada pelos legisladores.

Fonte: Agência Reuters