main image

O alerta de hoje tem relação com os Correios. Cibercriminosos continuam usando o nome do órgão e e-mails falsos para enganar mais pessoas. É o que a gente chama de golpe de phishing. Os e-mails fake geralmente se tratam de informações sobre o rastreamento de encomendas, a atualização de dados pessoais e comunicados sobre encomendas via SEDEX.

Na forma mais elaborada do golpe, são utilizados endereços de e-mail similares aos legítimos, como, por exemplo, atendimento@correios.com.br, envio@telegrama.com.br, contato@correios.com.br, comunicado@correios.com, imprensa@correios.com.br e aviso@correios.net.br.

Em outros casos, são usados como remetentes endereços como Ivtools-user@lists.sourceforge.net e 961@961.com, o que torna o golpe mais fácil de ser detectado.

Anexos e links perigosos

Um agravante nos casos de phishing, incluindo este golpe que utiliza indevidamente o nome dos Correios, é que os hackers utilizam links e anexos maliciosos. Os links e anexos representam hoje uma das maiores ameaças à segurança de pessoas e empresas na internet.

Um anexo malicioso pode levar ao download de um malware, que é um software malicioso. Um malware do tipo spyware, por exemplo, pode espionar tudo o que você faz na sua máquina, inclusive registrando os toques que você dá no teclado. Um malware do tipo ransomware pode sequestrar o seu dispositivo, exigindo que você pague um resgate para que as suas informações não sejam deletadas.

Já um link malicioso vai te redirecionar para um site falso. Ao interagir com a página, você pode ser persuadido a baixar um malware ou ainda a preencher formulários e fornecer informações confidenciais e importantes, como o seu nome completo, CPF, endereço e dados do cartão de crédito e débito. Essas informações depois serão usadas pelos criminosos em outros golpes.

Como se proteger das ameaças

Os Correios ressaltam que não enviam e-mails com esse tipo de informação. Ou seja, se você receber um e-mail que supostamente é dos Correios, muito cuidado. Há grandes chances de se tratar de um golpe de phishing. O cuidado deve ser ainda maior se a mensagem vier acompanhada de links e anexos.

“Os dados de rastreamento das encomendas estão disponíveis exclusivamente no site dos Correios – http://www.correios.com.br – ou pelo aplicativo para smartphones, que deve ser baixado nas lojas oficiais para iOS ou Android, de acordo com o modelo de aparelho”, alerta o órgão.

“Para os clientes que forneceram seu número de celular, os Correios enviam mensagens SMS informando sobre a atualização do status da encomenda. Ressaltamos que essas informações nunca são enviadas por e-mail.”

Em último caso, ligue para Central de Atendimento: 3003 0100 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 725 7282 (demais localidades).

Fonte: Gatefy