Proteja os dados corporativos contra vazamentos acidentais provocados pelos funcionários, criando regras para o compartilhamento e funcionalidades como copiar/colar, garantindo a segurança da informação em todo o seu ciclo de vida

Colaboração é a atual palavra de ordem para o sucesso dos negócios. Não é mais possível pensar em silos quando se fala em conhecimento, desempenho e processos. Ferramentas colaborativas permitem formar equipes mais diversificadas, distribuídas e móveis, que geram mais inteligência e transformam os negócios. A produtividade hoje é baseada em mobilidade, colaboração, inteligência e segurança.

Mas com tantas informações sensíveis sendo compartilhadas em chats, reuniões online, arquivos, e-mails e redes sociais corporativas, em dispositivos diversos, a segurança é fundamental, com o uso de soluções que garantam privacidade, transparência e controles de usuários, identificando, interceptando e respondendo às ameaças. A concorrência é acirrada, a espionagem industrial é uma realidade e os hackers estão de prontidão, monetizando seus ataques.

Além dos ataques externos, também é preciso proteger os dados corporativos contra vazamentos acidentais provocados pelos funcionários, criando regras para o compartilhamento e funcionalidades como copiar/colar, garantindo a segurança da informação em todo o seu ciclo de vida.


Colaboração com segurança

Quando uma empresa é alvo de um ataque cibernético e as soluções de segurança não conseguem impedir o vazamento de dados, as principais consequências, segundo a consultoria Deloitte, são a desvalorização da marca, perda de valor no relacionamento com cliente, queda no valor da receita por conta dos contratos perdidos, perda de propriedade intelectual ,aumento do prêmio de seguros e aumento do custo do crédito.

Brad Smith, presidente da Microsoft, ressalta que hoje o trabalho mais demorado e desafiador nas operações de segurança é identificar e corrigir ameaças antes que elas se espalhem, junto com o controle de acesso a dados confidenciais, sem afetar a produtividade. Ele também destaca que a segurança é cada vez mais um trabalho de equipe, uma responsabilidade compartilhada, reunindo dados de inteligência de todas as redes por onde trafegam os dados, empresa, parceiros e clientes.

Nenhum líder de negócio, em sã consciência, pode colocar a sustentabilidade financeira da sua empresa em risco por se descuidar da segurança cibernética. E, ao mesmo tempo, não pode prescindir de ferramentas de colaboração. A boa notícia é que é possível colaborar com segurança.

Inovadoras soluções de Security Assessment analisam o uso das ferramentas de colaboração e classificam o nível de conformidade de seu ambiente, criando um roteiro personalizado para otimizar a estratégia de segurança.


Como otimizar a segurança

Novas ferramentas de segurança permitem gerenciar o ambiente a partir de um painel único, determinando rapidamente quais controles devem ser habilitados para ajudar a proteger usuários, dados e dispositivos. Também ajudam a avaliar o nível de impacto das mudanças para o usuário e os custos de implementação, com base em uma tabela de classificação de segurança.

A partir dessa classificação, é possível priorizar ações de otimização e implementar melhorias que farão a diferença no seu negócio, com a segurança necessária para o uso de ferramentas colaborativas, criando ambientes de trabalho modernos e produtivos.

E o que é um ambiente de trabalho moderno? Segundo Loredane Feltrin, diretora de produtividade da Microsoft Brasil, “é aquele que de fato permite que cada colaborador possa ter o melhor desempenho em seu trabalho, sendo mais produtivo e interagindo de forma mais rápida e eficiente no seu time e com outras equipes na empresa”, com o uso de ferramentas de colaboração que ofereçam segurança, resiliência e agilidade.

A grande questão está em como incentivar e facilitar a colaboração e gerenciar o ambiente de segurança, passando do alerta à investigação e à correção automática com a agilidade necessária para que dispositivos e dados não sejam comprometidos. A resposta para esse desafio está no uso de inovadoras ferramentas de detecção e correção de ameaças.

Por Rubens Daniel, Business Development Manager da Softline Brasil

Fonte: Security Report