main image

A pergunta é simples mas ainda assim pode causar muita confusão: qual é a diferença entre bulk e-mail, junk e-mail e graymail? O mais interessante é que de tempos em tempos essa questão ressurge. Muito provavelmente porque os termos bulk, junk e graymail estão conectados e muitas vezes acabam sendo utilizados de maneira incorreta. Muitas pessoas ainda pensam que se trata da mesma coisa, mas não.

O que é junk e-mail?

Nós definimos como junk e-mail (do inglês lixo) qualquer mensagem não solicitada e até mesmo indesejada. Pense naquelas propagandas de produtos e serviços que você recebe na sua caixa de e-mail. Dito isto, agora fica inevitável associar o termo junk e-mail ao termo spam, certo? De fato, os dois termos costumam mesmo ser usados como sinônimos, até por grandes provedores de serviços de e-mail. Então, você pode dizer que um spam é um junk e-mail.

Algo importante a se notar, neste ponto, é uma característica marcante dos spams. No geral, esse tipo de mensagem indesejada é enviado para muitas pessoas ao mesmo tempo, podendo atingir milhões de usuários. O objetivo por trás dessa tática é simples: quanto maior o número de pessoas atingidas, maiores são as chances de sucesso. Isto nos leva à próxima pergunta.

O que é bulk e-mail?

Por definição, bulk e-mail (do inglês em massa, em volume) são mensagens enviadas para um grande número de pessoas. Isto nos levar a pensar que bulk e-mail também é um sinônimo para spam e junk e-mail. Mas não é. Spam é um tipo de bulk e-mail que se caracteriza por ser uma mensagem não solicitada. Mas existe também um grupo de mensagens solicitadas. O que você me diz sobre aquelas newsletters que recebe porque você aceitou e até se inscreveu em um site para recebê-las? Esta pergunta nos leva a mais uma pergunta.

O que é graymail?

O termo graymail é utilizado para se referir às mensagens em massa que foram solicitadas, que a pessoa deseja receber. Ou seja, elas não são mensagens de spam. Apesar disso, muitas vezes o graymail é enquadrado como junk e-mail. A razão: eles têm características parecidas. Pense a respeito do conteúdo de um graymail e de um spam. No geral, é quase o mesmo: trata-se da venda de produtos e da oferta de serviços, por exemplo.

Dependendo do serviço de e-mail que você utilize, provavelmente, em algum momento, um graymail será marcado como spam. As tecnologias de segurança de e-mail ainda penam para diferenciar esses dois tipos de bulk e-mail. Neste contexto, a inteligência artificial e o machine learning surgiram como bons aliados.

É importante ter um bom filtro de mensagens porque os spams podem ser muito perigosos. Hoje, eles se tornaram uma das ferramentas favoritas de cibercriminosos para a propagação de golpes e fraudes, incluindo phishing, ransomware, trojan e outros malwares.

Para concluir, fique avisado que há quem use o termo bulk e-mail como sinônimo de graymail e de e-mail marketing. A gente prefere separar para tornar a questão mais compreensível.

Fonte: Gatefy