Com mais de 25 milhões de dados violados e expostos na dark web, o Brasil é o quinto país com maior taxa de informações vazadas e roubadas

Autora: Giulia Araújo

A Serasa Antifraude lançou recentemente uma ferramenta online para monitoramento de endereços de e-mail na dark web. Essa parte mais sigilosa e obscura da Internet é popular entre hackers e cibercriminosos, e comumente utilizada para práticas ilegais, como tráfico de armas e drogas. A dark web também é conhecida pela compra e venda de dados pessoais para criminosos virtuais aplicarem golpes.

Basta inserir o e-mail no campo indicado pelo portal da Serasa Antifraude para saber se o endereço foi detectado em algum comércio ilegal de dados pessoais da dark web. Essa funcionalidade é gratuita, enquanto outros serviços da plataforma – como informações sobre em qual site o e-mail foi exposto e/ou comercializado e detalhes dos dados vazados – estão disponíveis para usuários por uma assinatura mensal de R$ 14,16.

Serasa Antifraude conta com um sistema de monitoramento de e-mail na dark web — Foto: Reprodução/Giulia AraújoSerasa Antifraude conta com um sistema de monitoramento de e-mail na dark web — Foto: Reprodução/Giulia Araújo

De acordo com uma pesquisa da Serasa Consumidor, aproximadamente 91% dos internautas não sabem as principais formas de identificar se obtiveram seus dados vazados ou se já foram vítimas de golpes online. Além disso, cerca de 38% dos entrevistados nunca ouviram falar da deep web e apenas 2% sabia explicar o que é a dark web. Fora informar na hora se o e-mail foi exposto na dark web, a nova ferramenta ainda envia alertas via mensagem caso o endereço seja detectado nessa área da Internet após a primeira consulta.

Como proteger dados pessoas na Internet?

Para evitar que os internautas tenham as vidas expostas na rede e ajudá-los a se prevenir dos golpes, algumas precauções podem ser tomadas. São elas:

  • Não exponha seus dados pessoais em redes sociais ou em sites e plataformas não oficiais, desconhecidas ou que aparentem insegurança;
  • Mantenha os seus dispositivos sempre protegidos com antivírus atualizados;
  • Evite salvar dados pessoais, bancários ou senhas em plataformas ou opte por usar plataformas específicas para esse fim, como gerenciadores de senhas;
  • Desconfie de ligações que solicitem informações pessoais, como nome, CPF e conta bancária;
  • Fique atento à origem dos e-mails que solicitem as informações citadas no tópico anterior;
  • Evite a navegação por sites não seguros e/ou de origem suspeita.

O que fazer caso tenha dados vazados na dark web

Serasa Antifraude desenvolve protocolo de procedimentos para se proteger de ataques de cibercriminosos — Foto: Reprodução/Giulia AraújoSerasa Antifraude desenvolve protocolo de procedimentos para se proteger de ataques de cibercriminosos — Foto: Reprodução/Giulia Araújo

Serasa Antifraude desenvolve protocolo de procedimentos para se proteger de ataques de cibercriminosos — Foto: Reprodução/Giulia Araújo

A plataforma de segurança online da Serasa também fornece dicas sobre como proceder em caso de golpe. Após a notificação do vazamento, as medidas recomendadas são:

  • Ficar atento a faturas dos cartões de crédito e ao extrato de contas bancárias;
  • Em caso de atividade suspeita, cancelar imediatamente as contas e realizar um boletim de ocorrência;
  • Substituir todas as senhas e acessos atuais por novas credenciais eficientes e exclusivas, de preferência, com um alto nível de segurança.

Fonte: TechTudo