Ainda que o WhatsApp conte com encriptação de dados de ponta a ponta para garantir a privacidade dos usuários e verificação em duas etapas, não são raros os casos de usuários que acusam ter suas contas invadidas. Afinal, é preciso apenas um número associado a uma conta para um hacker realizar um golpe, seja com o compartilhamento de código de verificação, simulação de um contato, link para software malicioso, tentativas de phishing, entre outras formas. E o que fazer quando isso acontece?

Bem, preocupada com isso, a agência governamental de regulamentação das telecomunicações nos Emirados Árabes, a Telecommunications Regulatory Authority (TRA) publicou algumas dicas que podem ser valiosas:

  • Remova o WhatsApp e reinstale em diferentes horas do dia: deletar e reinstalar o app do WhatsApp e dar a reentrada nas credenciais de sua conta com um novo código de verificação automaticamente te desloga de outras sessões e aparelhos. Se você teve seu perfil modificado, então fazer isso em horários distintos aumenta a chance de você afastar o perigo e evitar que ele volte
  • Avise seus contatos mais próximos e alerte-os sobre mensagens estranhas: é importante avisar a família e os amigos assim que souber que sua conta foi invadida. É preciso alertá-los para enviar dados sensíveis ou outras informações confidenciais, especialmente se as mensagens destoarem muito das que foram enviadas anteriormente
  • Mande um email para o suporte do WhatsApp para desativar sua conta: se você quer deixar de usar o perfil sequestrado em definitivo, é possível pedir para a própria empresa deletá-lo de vez. Para isso é só encaminhar a frase “Lost/Stolen: Please deativate my account” (“Perdido/Roubado: Por favor, desative minha conta”) no assunto para support@whatsapp.com.
  • Reinstale o app diariamente: essa aqui é uma medida mais extrema, mas é a melhor maneira de evitar sessões não autorizadas com o seu perfil. Ao deletar e reiniciar o aplicativo em seu dispositivo — e ativar a verificação em duas etapas todas as vezes — você vai ficar praticamente livre de invasores. Mas aqui vai de cada um vencer a preguiça para fazer isso em prol da segurança.

Fonte: Tecmundo