Se você vacilar, a sua webcam pode ser acessada por crackers mal intencionados — mas isso não é novidade para ninguém. Acontece que um grupo de golpistas australianos estão invadindo as webcams, gravando vítimas e publicando os vídeos no YouTube e outras plataformas de stream.

De acordo com o site HackRead, os golpistas desenvolveram um site de suporte para o Adobe Flash. Quando as vítimas entravam no domínio, era indicado um número telefônico para contato. Assim que a ligação era feita, o falso suporte comentava sobre a presença de malwares no computador da vítima e instruía o download de um arquivo para limpar esses vírus. Acontece que o arquivo, na verdade, era um software malicioso.

Não há um número preciso sobre vítimas desse golpe, mas o site HackRead comentou sobre “dúzias de cidadãos” que acabaram sendo enganados. Outras fontes indicam que, no total, foram 68 vítimas.

Fontes: HackRead e Tecmundo