Lista inclui soluções para vulnerabilidades críticas descobertos por pesquisadores do Google. Messages in iCloud também está disponível para iOS.

A Apple publicou na última semana um update para o seu sistema macOS High Sierra, impulsionando o software para a versão 10.13.5 e iniciando a contagem para encerrar o suporte do macOS El Capitan, lançado em 2015.

No mercado há um bom tempo, o El Capitan (OS X 10.11) é usado por aproximadamente um entre cada oito donos de Macs, segundo dados recentes da Net Applications. De acordo com uma pesquisa de 1º de junho da empresa, o El Capitan estava presente em 12,9% de todos os Macs.

Patches de segurança

A já mencionada atualização macOS 10.13.5, para o High Sierra, lançado em 2017, corrige um total de 32 vulnerabilidades de segurança, incluindo bugs críticos no kernel do sistema que foram revelados por pesquisadores do Google.

Além disso, o mais recente update do High Sierra também adicionou suporte para armazenar mensagens e anexos do Messages, incluindo fotos e vídeos, no iCloud, liberando assim mais espaço de armazenamento no drive do Mac.

A Apple também liberou as atualizações de segurança (mas sem o recurso Messages in iCloud) para os dois antecessores do High Sierra.

Vale notar que a Apple normalmente oferece suporte para três edições consecutivas do sistema do Mac: a atual e as duas anteriores. Por exemplo, se N represente a versão atual (High Sierra, no caso), então a Apple também teria de oferecer updates de segurança para o N1 e N2, que seriam o Sierra (2016) e o El Capitan (2015), respectivamente.

Como um novo macOS deve chegar nos próximos meses, o El Capitan deverá ser retirado em breve da lista de suporte da Apple, recebendo talvez mais uma leva de patches de segurança.

Fonte: IDG Now!