Vários desenvolvedores tiveram seus aplicativos removidos da loja da fabricante

A Apple iniciou um movimento de remover aplicativos da App Store por violação os Termos de Serviço da sua loja digital ou, mais especificamente, a regra contra o compartilhamento de dados de localização com terceiros sem o consentimento dos usuários desse aplicativo.

Vários desenvolvedores tiveram seus aplicativos removidos da loja e são informados “após uma reavaliação” que a Apple encontrou violação de suas regras de privacidade de dados.

Segundo as diretrizes de análise da App Store (que nem sempre foram respeitadas, já que os aplicativos estavam no ar), os aplicativos que coletam dados de usuários devem ter uma política de privacidade e garantir o consentimento do usuário para essa coleta. “Você não pode usar ou transmitir dados pessoais de alguém sem antes obter sua permissão”, diz.

Proteção é tendência 

Além de pedir permissão ao usuário, a Apple quer garantir, ainda, que os desenvolvedores de aplicativos informem aos usuários para quê as suas informações estão sendo usadas. O movimento acontece em meio a chegada de novas leis do Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) na Europa, que entram em vigor ​​no final deste mês em países da região.

A mudança acompanha os esforços do Facebook para proteger a privacidade dos usuários após o escândalo da Cambridge Analytica que formou perfis psicológicos burlando as diretrizes para desenvolvedores e reconstruindo perfis com base em dados coletados de forma “anônima”, “agregada” ou “não identificável” para usá-los em publicidade política.

Fonte: IDG Now