Companhia ainda precisa determinar se tais aplicações utilizaram dados de forma irregular

Desde que estourou o escândalo envolvendo o uso indevido de dados de milhões de usuários pela Cambridge Analytica, o Facebook prometeu fazer uma varredura em todos os apps de terceiros que poderiam ter abusado da coleta de informações na rede social. O trabalho parece ter dado resultado. Nesta segunda-feira (14), a empresa anunciou que suspendeu cerca de 200 apps na primeira fase da investigação.

Isso não quer dizer ainda que tais aplicativos serão banidos para sempre. Segundo Ime Archibong, vice-presidente de parcerias de produtos do Facebook, a investigação precisa determinar se os aplicativos utilizaram de maneira irregular os dados.

“Temos grandes equipes de especialistas internos e externos que trabalham duro para analisar esses aplicativos o mais rapidamente possível, e até agora, milhares de aplicativos foram investigados e cerca de 200 foram suspensos”, explicou Archibong.

A força-tarefa começou no final de março, quando o CEO Mark Zuckerberg anunciou que a rede social analisaria todas as aplicações que tiveram acesso a grandes quantidades de dados – isso porque a empresa só foi mudar sua política de compartilhamento de dados em 2014.

A investigação foi uma resposta ao notório caso da consultoria Cambridge Analytica, que teve acesso a dados de mais de 87 milhões de usuários para fins de manipulação política – a empresa trabalhou na campanha presidencial de Donald Trump em 2016. A

Archibong afirmou que a investigação continua e acrescentou que quando forem encontradas evidências de que esses ou outros aplicativos utilizaram dados incorretamente, o Facebook os notificará e proibirá da plataforma.

Fonte: IDG Now