Usuários do McAfee ClickProtect receberam um link malicioso na caixa de email enviado pela própria McAfee. Segundo o ZDNet, o serviço de proteção contra hacking da empresa disparou um domínio associado ao ClickProtect que continha o malware Emotet, capaz de roubar dados bancários, como senhas, conta corrente e outros números.

A ironia nessa ação, infelizmente, acontece porque o ClickProtect é o serviço da McAfee para proteger usuários contra golpes de phishing em e-mails, principalmente contra malwares distribuídos em caixas de entrada.

Se uma vítima entrasse no domínio, o arquivo era baixado no computador e o malware Emotet disparado

Quem descobriu o link malicioso foi um pesquisador de segurança chamado “Benkow”, que alertou a empresa no Twitter. Segundo o pesquisador, cibercriminosos registraram o domínio “cp.mcafee.com” e adicionaram um documento Word malicioso. Se uma vítima entrasse no domínio, o arquivo era baixado no computador e o malware Emotet disparado.

Como explica a fonte, o malware usa um documento Word que, quando aberto, ativa o download de outros arquivos por meio de um script PowerShell — e essa é a porta de entrada do Emotet.

Após os relatos iniciais, a McAfee já bloqueou o acesso ao domínio para os usuários que utilizam o software antivírus da empresa. O estranho dessa história, segundo o ZDNet, é que a McAfee ainda não bloqueou o download do arquivo Word malicioso, apenas bloqueou o acesso ao site — o que não é tão seguro quanto bloquear o download de fato.

Vale a pena ficar esperto até com os links enviados pelas de empresa, ao que parece

Já a companhia afirma que ainda não impede o download porque “está trabalhando para estabelecer uma linha do tempo exata”, entendendo melhor como o golpe foi realizado.

Anteriormente, o Emotet atacou os Estados Unidos, Reino Unido e Canadá. Provavelmente, esse ressurgimento buscou vítimas nestes três locais novamente. Mesmo assim, vale a pena ficar esperto até com os links enviados pelas de empresa, ao que parece.

Fonte: Tecmundo