• Entendendo os padrões:

WEP (Wired Equivalent Privacy): É um protocolo de segurança, especificado no padrão IEEE Wireless Fidelity ( Wi-Fi ), 802.11 b, projetado para fornecer uma rede de área local sem fio ( WLAN ) com um nível de segurança e privacidade comparável ao que Geralmente é esperado de uma LAN com fio.

aaeaaqaaaaaaaaraaaaajdeyngexndkzlwy2ogqtndy0yy04ytuylwq4oda1mjrlzmm3ma

Wi-Fi Protected Access (WPA) e Wi-Fi Protected Access II (WPA2): são dois protocolos de segurança e programas de certificação de segurança desenvolvidos pela Wi-Fi Alliance para proteger redes de computadores sem fio. A Aliança definiu estes em resposta a falhas graves que os pesquisadores encontraram no sistema anterior, Wired Equivalent Privacy (WEP).

O WPA (às vezes referido como o padrão IEEE 802.11i ) ficou disponível em 2003. A Aliança Wi-Fi pretendia como uma medida intermediária antecipando a disponibilidade do WPA2 mais seguro e complexo. O WPA2 ficou disponível em 2004 e é uma abreviação comum para o padrão completo IEEE 802.11i (ou IEEE 802.11i-2004 ).

  • Criptografia:

O Protocolo de Integridade de Chave Temporal (TKIP) e o Advanced Encryption Standard (AES) são os dois tipos diferentes de criptografia que você terá em redes protegidas com o WPA2.

TKIP é abreviatura para Temporal Key Integrity Protocol) é um método de encriptação. O TKIP disponibiliza uma chave “per-packet” que junta a integridade da mensagem e um mecanismo de reenvio de chave.

AES é um protocolo de criptografia mais seguro introduzido com o WPA2. AES também não é um padrão criativo desenvolvido especificamente para redes Wi-Fi. É um padrão de criptografia mundial sério que até foi adotado pelo governo dos EUA. Por exemplo, quando você criptografa um disco rígido com TrueCrypt , ele pode usar a criptografia AES para isso. Geralmente é considerado bastante seguro, e os principais pontos fracos seriam ataques de força bruta (impedidos usando uma senha segura) e fraquezas de segurança em outros aspectos do WPA2.

  • Configurações:

WPA-PSK (TKIP): Essa opção usa a versão original do protocolo WPA, que foi substituído pelo WPA2 e não é seguro.

WPA-PSK (AES): Essa configuração usa o protocolo WPA original, que substitui o TKIP por AES. Pelo fato dos dispositivos que suportam o AES quase sempre suportarem o WPA2, e os dispositivos que exigem o WPA quase nunca suportarem a criptografia AES, essa opção faz pouco sentido.

WPA2-PSK (TKIP): Com uma configuração usando o padrão WPA2 moderno com criptografia TKIP mais antiga. Isso não é seguro e só faz sentido se você tiver dispositivos antigos que não podem se conectar a uma rede WPA2-PSK (AES).

WPA2-PSK (AES): Última configuração, esta é a opção mais segura, pois utiliza WPA2, mais recente padrão de criptografia Wi-Fi, combinado com o protocolo de criptografia AES. Em alguns dispositivos, você verá a opção “WPA2” ou “WPA2-PSK”. Se você fizer isso, provavelmente apenas usará AES.

  • Fonte: Wi-Fi Alliance ®

A Wi-Fi Alliance é a rede mundial de empresas que lhe traz Wi-Fi ®. O grupo define tecnologias e programas Wi-Fi inovadores, baseados em padrões, certifica produtos que atendem aos padrões de qualidade, desempenho, segurança e capacidade, oferece liderança ao setor e defende globalmente regras de espectro justo.

Fonte: AI Consultoria