O estrago do ransomware WannaCry, que abalou o mundo no dia 12 de maio e atingiu milhares de PCs, vai pesar no bolso da Microsoft. A Índia está pressionando para que a empresa ofereça um grande desconto no Windows para os mais de 50 milhões de usuários do país. O objetivo é que eles possam atualizar seus computadores para a versão mais recente do sistema operacional Windows 10 após a série de ciberataques que tem atingido o mundo nos últimos meses, reporta a Agência Reuters.

Funcionários da Microsoft na Índia “concordaram em princípio” com o pedido, disse Gulshan Rai, coordenador de segurança digital da Índia, à Reuters por telefone nesta ultima sexta-feira (30). Uma porta-voz da Microsoft na Índia se recusou a comentar o assunto. Funcionários na sede da empresa nos Estados Unidos e na sede regional na Ásia também não se pronunciaram.

Precedente

Caso concorde com o desconto, a Microsoft poderá ficar suscetível a pedidos semelhantes de todo o mundo. Gulshan Rai diz que o governo indiano está em negociações com a administração da Microsoft na Índia. Não ficou imediatamente claro se outros países buscam acordos similares. Rai afirma que a Índia começou a conversar com a Microsoft após o ataque promovido pelo vírus WannaCry em maio. Ele conta que tanto o WannaCry quanto o ataque desta semana, apelidado por alguns especialistas de NotPetya, explora vulnerabilidades de versões antigas do Windows.

“Será uma oferta única de atualização para o Windows 10 e será um preço com desconto para todo o país”, diz Rai, que foi escolhido pelo primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, para ser o primeiro chefe de segurança digital do país. O governo também trabalha com bancos para garantir que cerca de 200 mil dos mais de 240 mil caixas eletrônicos no país, a maioria dos quais rodam versões mais antigas do Windows XP, fossem atualizados com reforços de segurança lançados pela Microsoft após o ataque WannaCry, diz Rai.

Fonte: Convergência Digital