Autor: Michael Kan

Google diz que segurança no SO foi reforçada. Entretanto, companhia ainda não reparou a principal queixa sobre o Android: a frequência das atualizações

As chances de você encontrar um vírus no seu aparelho Android estão incrivelmente pequenas, segundo o Google.

Até o final do ano passado, menos que 0,71% dos dispositivos Android instalaram uma “aplicação potencialmente perigosa” como um spyware, um Trojan ou um software malicioso.

Esse número foi ainda mais baixo, a 0,05%, para aparelhos que apenas baixaram apps da loja oficial de aplicativos do Google.

A gigante de Internet revelou tais números em um novo relatório detalhando seus esforços em tornar o sistema operacional Android mais seguro. Graças a melhores revisões dos sistemas de aplicativos, a companhia está detectando e reparando mais brechas.

 Entretanto, o Google ainda não reparou uma grande queixa sobre o Android: a frequência de atualizações de segurança.

Até o final de 2016, cerca de metade dos dispositivos Android – 735 milhões – receberam um patch de segurança durante o ano, de acordo com o relatório. Isso significa que a outra metade dos aparelhos não, deixando as vulnerabilidades nesses aparelhos abertas.

E o quão recente foi este patch? O relatório não deixa claro, mas qualquer telefone que não rode o último software do Android pode enfrentar algum risco de segurança.

Uma das principais razões para a falta de atualizações de segurança é que o sistema operacional do Google é usado por centenas de fabricantes de dispositivos e em milhares de modelos de aparelhos.

Então, fica a cargo das fabricantes de smartphones entregarem novos patches de segurança, mas nem todas o fazem. Isso pode ser especialmente problemático quando uma grande falha no Android é encontrada e precisa ser consertada.

O Google está ciente do problema e está empurrando toda a indústria a entregar atualizações em tempo hábil. E esses esforços parecem estar se pagando.

“Na Europa, mais de 73% dos principais dispositivos Android ativos nas principais operadoras de redes móveis relataram um nível de atualização de segurança nos últimos três meses”, disse o relatório.

Nos Estados Unidos, esse número foi de 78% e inclui aparelhos como o Samsung Galaxy S7, G5 da LG, e o Moto X Play.

Os processos do Google sobre as atualizações não foram perfeitas, disse Andrew Blaicj, pesquisador de segurança na empresa de antivírus móvel Lookout. Mas de forma geral, a companhia está indo na direção certa quando diz respeito a segurança do seu sistema operacional.

“Muitas dos novos patches, especialmente na versão 7.X que compradores dos novos aparelhos Android começaram, são muito melhores que as versões anteriores”, disse em um e-mail.

Consumidores que usam telefones Android mais antigos não serão capazes de colher todos esses benefícios de segurança. Mas o Google também está reprimindo muitos aplicativos maliciosos, e reagindo rapidamente para detê-los, disse Blaich.

Fonte: IDG Now!