Gerente de hotel na Áustria acabou cedendo às exigências dos criminosos e pagou resgate de cerca de US$1.800.

Um ataque hacker realizado contra um hotel na Áustria chamou a atenção no mês passado depois que os criminosos invadiram o sistema eletrônico de chaves do estabelecimento e trancaram cerca de 12 hóspedes para fora dos seus quartos.

Segundo reportagem do The New York Times, o ataque de ransomware aconteceu no último dia 22 de janeiro no Romantik Seehotel Jaegerwirt, localizado próximo ao lago Alpine.

O gerente do hotel, Christopher Brandstaetter, afirma que logo pela manhã recebeu um e-mail informando sobre o ataque e exigindo o pagamento de um resgate no valor de dois Bitcoins (cerca de 1.800 dólares) até o final daquele dia para liberar os quartos – a mensagem ainda trazia os dados da conta para depósito e encerrava com um simpático “Tenha um bom dia!”.

Em entrevista ao jornal americano, o diretor do estabelecimento revela que acabou cedendo à pressão e pagou o resgate exigido pelos criminosos, uma vez que os hóspedes já estavam reclamando que as chaves não estavam funcionando e era impensável simplesmente fechar as portas até resolver a questão. “Estávamos operando com lotação máxima, com 180 hóspedes, e decidimos que era melhor aceitar. Os hackers foram bastante insistentes”, explica.

O ex-policial britânico Tony Neate, que investigou cibercrimes por 15 anos, destaca que o ransonware “está tornando-se uma pandemia” e reconheceu que “hackear um hotel e trancar as pessoas para fora dos seus quartos é uma nova linha de ataque”.

Fonte: IDG Now!