Segundo diretor de campanha a favor de Snowden, governos americanos já perdoaram pessoas antes sem que elas fossem a julgamento.

O presidente dos EUA, Barack Obama, afirmou na última semana que não pode perdoar o ex-funcionário da NSA, Edward Snowden, que revelou o esquema espionagem daquele país em 2013 e atualmente vive na Rússia.

Segundo Obama, ele não pode perdoar Snowden porque ele não esteve perante uma corte, algo que os defensores de Snowden contestaram ao apontar precedente histórico.

“Não posso perdoar alguém que não esteve diante de uma corte e se apresentou. Então isso não é algo que eu comentaria neste momento. Penso que o senhor Snowden levantou algumas preocupações legítimas. A maneira como ele fez isso não seguiu os procedimentos e práticas da nossa comunidade de inteligência”, afirmou Obama em entrevista ao jornal alemão Der Spiegel.

No entanto, o diretor da campanha online Pardon Snowden, Noa Yachot, questionou os argumentos de Obama, afirmando que outros presidentes, como Gerald Ford, Jimmy Carter e o próprio Obama, já perdoaram pessoas que foram acusadas pelo governo e não foram julgadas.

Fonte: IDG NOW!