A Agência Nacional de Segurança (NSA) não terá mais acesso aos dados telefônicos já coletados até o final de novembro deste ano, anunciou nesta ultima semana a Direção Nacional de Inteligência dos Estados Unidos.

Em junho, o Congresso votou para conter a massiva coleção de dados telefônicos da agência de espionagem, que inclui informações como tempo e localização das chamadas. Depois, a Corte de Vigilância de Inteligência Estrangeira (Foreign Intelligence Surveillance Court) deu a NSA um prazo de 180 dias para encerrar o programa de vigilância.

Até então, A Direção Nacional de Inteligência avaliava se a NSA deveria ou não manter o acesso ao histórico de dados. Agora, a instituição determinou que todos os dados coletados de forma irregular deverão ser apagados até o dia 29 de novembro.

Depois dessa data, caberá a Corte de Vigilância de Inteligência Estrangeira avaliar os pedidos de acesso caso a caso.

A NSA terá acesso aos históricos por mais três meses, “exclusivamente para fins de integridade de dados” para verificar documentos produzidos no âmbito desse novo sistema.

A  agência também precisará preservar os metadados até que processos sobre o programa de vigilância sejam resolvidos, ou ainda “que as cortes relevantes livrem a NSA de tais obrigações”, informou a Direção Nacional de Inteligência.

Os dados não deverão ser usados para nenhum outro objetivo e serão destruídos quando o processo tiver acabado, disse o Diretório.

Fonte: IDG Now!