Uma pesquisa realizada pela consultoria GlobalWebIndex mostrou que dois terços dos usuários da Netflix compartilham suas senhas com outras pessoas. O estudo entrevistou 5,7 mil usuários com idade entre 16 e 64 anos e concluiu que somente 35% dos titulares utilizam o serviço sozinhas.

30% dos entrevistados “emprestam” sua credencial a uma outra pessoa, 16% a duas pessoas e 16% a três outras pessoas. O serviço de streaming não proíbe o compartilhamento de contas: nas versões ‘Standard’ e ‘Premium’, é possível assistir a vídeos simultaneamente em 2 e 4 telas, respectivamente. Na prática, as opções funcionam como uma espécie de plano familiar.

Estendendo a pesquisa a todos os assinantes da Netflix, 19 milhões de pessoas devem compartilhar suas credenciais com uma pessoa, 10 milhões com duas pessoas e 12 milhões com pelo menos três. Isso significa que há 77 milhões de pessoas usufruindo do serviço sem desembolsar nada.

Apesar de não ser proibida, a prática custa caro à Netflix. De acordo com um estudo divulgado há algumas semanas pela Parks Associates, o compartilhamento de contas deverá custar à indústria de streaming de vídeos US$ 500 milhões.

Fonte: Venture Beat