Um estudo, realizado pela Accenture, revela que 60% dos consumidores acham complicado o método de utilizar nomes de usuários e senhas, e mais de três quartos (77%) estão interessados em recorrer a métodos alternativos para manterem a segurança de seus dados na internet. “A prática difundida de digitar nomes de usuário e senhas para conectar-se à internet deve se tornar obsoleta em breve”, decreta Robin Murdoch, diretor executivo de Internet e Social Business da Accenture.

“Os consumidores estão cada vez mais frustrados com esses métodos tradicionais, pois estão se tornando menos confiáveis para proteger dados pessoais como endereços de e-mail, números de telefone celular e histórico de compras”, pontua ainda o executivo. A pesquisa revela que essa abertura está disseminada em países de partes diferentes do mundo, sendo os consumidores da China e da Índia os mais propensos a adotar métodos diferentes dos tradicionais, com 92% e 84%, respectivamente.

Mais de três quartos (78%) dos consumidores do Brasil, México e Suécia, e 74% dos Estados Unidos também estão dispostos a considerar métodos de segurança que não sejam os convencionais. O levantamento também mostrou que menos da metade (46%) dos consumidores no mundo estão confiantes em relação à segurança de seus dados pessoais. Consumidores de países emergentes demonstraram estar um pouco mais confiantes com relação à segurança dos dados que os consumidores de países desenvolvidos: 50% e 42%, respectivamente.

“Em países emergentes e desenvolvidos, a cautela do consumidor com relação à privacidade e dados e segurança digital está se intensificando conforme o mercado crescente da Internet das Coisas gera quantidades sem precedentes de dados de consumo em mais dispositivos”, atesta o executivo da Accenture. Baseada em um levantamento com 24 mil consumidores de seis continentes, a pesquisa está resumida em um relatório chamado Digital Trust in the IoT Era (Confiança Digital na Era da Internet das Coisas, em português).

Fonte: Convergência Digital e Accenture