O número de spam em emails caiu para menos de 50% de todas as mensagens enviadas no mundo. A taxa representa o valor mais baixo em uma década, informa o Relatório de Inteligência da Symantec.

Desde 2010, os níveis de spam têm caído lentamente por várias razões. Uma delas indica que provedores de rede estão mais sintonizados com o problema e conseguem agir mais rápido quando há questões sobre os seus serviços.

Além disso, ao contrário de seis ou sete anos atrás, tornou-se inviável o disparo de milhões de mensagens por dia a partir de botnets.

Nos últimos anos, a aplicação da lei juntamente com companhias como a Microsoft têm ido agressivamente atrás das maiores redes de botnets para fechá-las. Apesar de algumas operadoras de botnet terem sido capazes de recuperar o controle, o aumento da atenção ao redor do assunto dificulta elas trabalharem.

No entanto, melhorar o bloqueio e o filtro também significa que menos mensagens de publicidade alcançarão caixas de entrada. Se as taxas de resposta de spam são notoriamente baixas, isso indica que seria necessário o envio de muitos deles para ganharem destaque nos e-mails, afim de construir uma estratégia de negócios a partir daí.

Mas bem, isso não significa que o spam vai sumir completamente do seu e-mail, mas é evidente que deixa de ser um incentivo apoiar o envio de emails quando a sua probabilidade de retorno é cada vez menor.

Segundo a Symantec, dos 704 bilhões de mensagens eletrônicas enviadas em junho, 353 bilhões foram classificados como spam.

A companhia observou que o phishing e malware, tendo como base emails, caiu em junho, revelando “os invasores estão se movendo para outras áreas do cenário de ameaças.”

Fonte: COMPUTERWORLD