O Google reduziu o número de spam que atingia as caixas de entrada para uma fração de um por cento. No entanto, no processo de filtragem de algumas mensagens importantes, caso de extratos mensais e recebimentos de ingressos, elas também podiam ficar escondidas.

É um grande problema para os remetentes de mensagens legítimas. Para lidar com isso, o Google criou um conjunto de ferramentas para ajudá-los a descobrirem o que está acontecendo com suas mensagens.

Batizada de “Postmaster Tools”, as ferramentas foram projetadas para administradores e fornecem informações sobre erros de entrega, relatórios de spams e reputação, escreveu Sri Harsha Somanchi, gerente de produto do Google, em um post do blog da companhia.

O Google também está tentando tornar seu filtro de spam para usuários mais personalizado. Apesar que pessoas já conseguem classificar seus e-mails ao etiquetá-los como spam, mas o que é spam para uma pessoa pode significar uma mensagem importante para outra.

“Enquanto o seu vizinho pode amar boletins semanais, você pode detestá-los”, escreveu Somanchi. “Com os avanços no aprendizagem de máquina, o filtro de spam agora pode refletir essas preferências individuais.”

O filtro de spam do Google agora usa uma espécie de rede neural artificial, que envolve uma grande plataforma de computação distribuída que utiliza algoritmos de auto-formação. Somanchi escreveu que ele pode resolver o spam sorrateiro, que parece muito perto de mensagens desejadas.

Essa plataforma também pode descobrir mensagens falsas, que parecem vir de um remetente legítimo, mas na verdade não são, Somanchi escreveu.

Fonte: IDG NOW