Passar o cartão de crédito ou usar meios de pagamento como Apple Pay pode se tornar um processo muito mais seguro graças a uma nova solução desenvolvida pela Intel. A fabricante trabalha em uma tecnologia para facilitar que varejistas garantam segurança dos dados quando transações com meios eletrônicos de pagamentos são efetuadas.

A novidade surge em um momento em que questões de vazamento de informações inundam os noticiários mundo a fora. A empresa de chips criou uma solução de proteção de informações de cartões que une recursos de hardware e software assim que as transações são autorizadas.

A Intel pretende oferecer a tecnologia para fabricantes de POS (point-of-sale), de computadores e de terminais móveis de pagamento. A NCR, um dos principais provedores nesse segmento, já se manifestou que planeja inserir o Data Protection Technology for Transactions – como o produto foi batizado – em suas linhas de produtos.

A tecnologia é adaptável para múltiplos sistemas de pagamento, sendo suportado por versões recentes dos processadores Atom e Core, e pode, também, ser aplicada para transferência de informações entre data centers.

Funciona mais ou menos assim: uma vez que a transação por cartão de crédito é feita em um terminal de pagamento, a tecnologia cria múltiplas camadas de segurança para proteger dados. As informações são criptografadas no POS e transferidas por um “túnel” privado para a companhia de processamento de crédito e ao banco que autoriza a transação.

A estruturação em múltiplas camadas de segurança minimiza o risco de as informações sejam interceptadas por hackers durante o processo de pagamento, explica Bradley Corrion, arquiteto de soluções da Intel.

O mercado se move e cada vez mais utiliza novas formas de pagamento, incluindo soluções como Google Wallet e Apple Pay, que usam tecnologia de NFC (near Field communication). A tecnologia consegue proteger esse tipo de modelo também.

Fonte: Computerworld