Como parte das comemorações do 65º aniversário da criação da Escola Superior de Guerra (ESG), nesta quinta feira, dia 8 de outubro, foi realizado o seminário sobre o tema “A Situação Atual da Defesa Cibernética”. O evento aconteceu no auditório Ling da Escola de Educação Física do Exército e contou com a presença de estagiários dos Cursos Avançado de Defesa Sul-Americano e Estado-Maior Conjunto, representantes de diversas organizações militares das Forças Singulares, universitários e empresários.

Na abertura, o Comandante da ESG, Almirante-de-Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, enfatizou que a defesa das infraestruturas críticas e dos ativos virtuais públicos e privados é objetivo permanente dos Estados modernos, cada vez mais dependentes dos recursos de tecnologia da informação e do uso seguro do ciberespaço, temas que iriam compor a pauta das conferências a serem apresentadas pelos palestrantes.

Ao discorrer sobre o “Sistema Militar de Defesa Cibernética e o Centro de Defesa Cibernética como Coordenador e Integrador da Atividade de Segurança Cibernética”, o General de Divisão Paulo Sérgio Melo de Carvalho declarou que o setor cibernético brasileiro colhe os frutos do trabalho conjunto das Organizações Militares com os Órgãos Públicos e Privados, nos esforços para o seu aperfeiçoamento e consolidação de atuação colaborativa.

O General destacou, também, que o desenvolvimento de massa crítica nas Forças Armadas, no ambiente empresarial, no setor público e no acadêmico é o principal pilar do setor cibernético, acrescentando que entre os benefícios para o Exército, para o Ministério da Defesa e para a Nação, está o desenvolvimento da Doutrina Militar de Defesa Cibernética, com ênfase no aprimoramento de produtos de utilidade dual, militar e civil.

Em prosseguimento, o Diretor de Comunicações e Tecnologia da informação da Marinha, Contra-Almirante Alfredo Martins Muradas, e o Diretor de Tecnologia da Informação da Aeronáutica, Brigadeiro Intendente Pedro Arthur Linhares, falaram sobre a situação atual e visão de futuro das respectivas organizações militares.

No final do evento, os representantes das empresas brasileiras do setor cibernético Módulo e Rustcom apresentaram ao público os produtos disponíveis para a segurança e defesa cibernética. E, logo em seguida, a Conselheira do Ministério da Defesa Argentina, Candela Justribó, acentuou o caráter internacional do seminário, ao comentar os avanços obtidos no âmbito do Conselho de Defesa Sul-Americano, bem como em acordos bilaterais entre Brasil e Argentina.

Fonte: Modulo