Autor: Gustavo Gusmão

lock

Especializada na proteção de sites, em especial de comércio eletrônico, e emissão de certificados SSL, a Site Blindado anunciou nesta ultima semana a compra da rival TrustSign. O valor da negociação não foi revelado, mas Bernardo Carneiro, CEO da empresa, disse a INFO que, após a aquisição o faturamento esperado para 2015 bateu a casa dos 25 milhões de reais.

O acordo foi fechado na última semana. Segundo Carneiro, as conversas tiveram início no primeiro trimestre deste ano, e “a transação foi relativamente simples”. Isso porque o objetivo de ambas – buscar a liderança no mercado de certificações na América Latina – era o mesmo.

A junção das duas companhias elevará o número de clientes da Site Blindado no Brasil em 50%, de 10 mil para 15 mil. Essa aquisição ainda colaborará para levar soluções da TrustSign aos consumidores da empresa compradora e vice-versa – e, de acordo com o CEO da marca, ainda fortalecerá a internacionalização da nova marca.

Quanto à concorrência, o faturamento estimado ainda está longe de bater os 250 milhões de reais atingidos pela CertiSign, o principal nome no mercado atualmente, como destacou o Valor Econômico. Mas Carneiro fez questão de ressaltar que, apesar do tamanho, a empresa rival não é tão forte no mesmo segmento, e boa parte do dinheiro deles vem dos certificados voltados a CPFs e CNPJs, por exemplo – exatamente onde a empresa do executivo não atua.

Justamente por isso, a expectativa do CEO de fazer da Site Blindado, junto com a TrustSign, a maior na área de certificações digitais SSL, não parece tão distante. Aliás, a meta, que foi facilitada com a aquisição desta é assumir essa liderança em até três anos.

Fundada em 2005, a Site Blindado é considerada a pioneira no Brasil no conceito de “blindagem de sites”, conjunto de serviços que promete proteção contra invasões e outras ameaças. O processo todo inclui análise de vulnerabilidades de aplicação e de IPs públicos, certificado SSL-EV, detecção de malware, firewall de aplicação, entre outros passos.

A TrustSign, por sua vez,  foi criada no mesmo ano, e foca especificamente na parte de certificados digitais SSL. Eles aparecem ao clicar no cadeado ao lado da URL de endereço com HTTPS (o da CertiSign, homolgado pela própria TrustSign, é um exemplo) e indicam que a página é autêntica e criptografa os dados – essencial para sites de comércio eletrônico. Fora isso, a empresa ainda oferece soluções para fazer assinaturas digitais de e-mails e de códigos de downloads.

Fonte: INFO