thumb-180354-google-resizedAutor: Gustavo Gusmão

Usuários do Gmail preocupados com a segurança de seus dados ganharam nesta quinta-feira uma razão para ficar tranquilos. O Google anunciou que, a partir de agora, todo o tráfego de e-mails gerado pelo serviço será criptografado, estejam os dados saindo de sua máquina, passando pelos servidores ou chegando ao computador de destino.

A mudança não é nada drástica, ao contrário do que pode parecer. Como afirma a empresa em um post no blog do serviço, o Gmail já oferece suporte à conexão pelo protocolo HTTPS desde que foi lançado, em 2008, e esse HTTP seguro se tornou o padrão em 2010. A novidade só significa que, começando hoje, “ninguém poderá ‘ouvir’ suas mensagens enquanto elas viajam, esteja você usando um Wi-Fi público ou logado em seu computador, smartphone ou tablet”.

Essa encriptação em 100% dos e-mails também significa que as mensagens estarão protegidas mesmo enquanto “navegam” pelos data centers do Google. Dessa forma, mesmo que um eventual agente bisbilhoteiro da NSA consiga acessar os dados invadindo esses bancos de dados, terá, na teoria, dificuldade em visualizar o conteúdo.

A empresa deixou claro que essa criptografia em toda a informação foi motivada pelas “revelações do último verão” – ou seja, os documentos vazados em junho do ano passado por Edward Snowden, que mostraram toda a invasão de privacidade praticada pelo governo dos EUA. Por essa e outras medidas de diferentes empresas, fica claro que as práticas dos norte-americanos não têm, nem de longe, agradado às empresas de tecnologia do país e de fora dele.

Só vale lembrar que, apesar de ter protegido o tráfego de mensagens de agentes externos, o Google ainda consegue acessar esses dados. Portanto, não espere deixar de ver tão cedo os anúncios personalizados e todas as sugestões baseadas em suas preferências e hábitos.

Fonte: Info