hacker_brasilO laboratório de investigações da ESET, em parceria com a CERT-Bund (Swedish National Infrastructure for Computing) e outros, detectou um ataque que, segundo os especialistas tomou o controle de mais de 25 mil servidores Linux e Unix em todo mundo infectando mais de 500 mil equipamentos com sistemas operacionais Windows e MAC.

A América Latina também foi infectada chegando a 900 servidores infectados apenas no Brasil, 300 no México, 200 na Argentina e mais 200 no Chile, totalizando 1600 ataques na região. O ataque conhecido por “operação Windigo” infecta servidores enviando milhões de emails SPAM. O malware é produzido por sofisticados componentes desenhados para sequestrar servidores, infectar equipamentos que o acessam e roubar informações.

Após serem infectados, os servidores podem enviar até 35 milhões de mensagens de spam publicitário e assim podem infectar até mais 500 mil usuários diariamente. “Mais de 35 milhões de mensagens de spam são enviadas todos os dias para diversos usuários inocentes, colocando seus sistemas e informações pessoas em risco. Da mesma forma, todos os dias, mais meio milhão de computadores estão expostos a possibilidade de serem infectados por páginas web que tenham sido atacadas por malware da Operação Windigo”, alerta Camillo Di Jorge, diretor geral da ESET Brasil.

Enquanto os sites afetados por Windigo buscam infectar computadores com Windows por meio de exploits, já para os usuários de Mac aparecem anúncios de sites de namoro e os usuários de iPhone são redirecionados para conteúdo pornográfico online. Um importante alerta para os desenvolvedores web, é que, 60% dos sites do mundo rodam em servidores Linux. Dessa forma, é importante que os webmasters e administradores analisem suas plataformas e as protejam para que não fiquem comprometidas.

Fonte: Convergência Digital