fordUm executivo da Ford disse ao senador dos EUA, Al Franken, que a fabricante não coleta ou compartilha os dados de localização dos seus carros sem a permissão explícita do motorista.

Franken perguntou ao CEO da Ford, Alan Mullaly, pela informação após o diretor de marketing da montadora, Jim Farley, dizer a jornalistas na CES 2014, em janeiro, que a empresa tem uma boa ideia dos hábitos dos motoristas com base nos dados compilados pelo sistema de navegação nos carros Ford.

Em uma carta, Franken pediu para Mulalley explicar precisamente que dados a Ford coleta por meio dos seus sistemas de GPS no veículo e como a empresa obtém o consentimento do motorista para coletar e compartilhar esses dados. O senador também questionou com quem a informação é compartilhada, quanto tempo ela é armazenada e quais medidas de segurança são usadas para protegê-la.

Em uma carta liberada por Franken nesta semana, o vice-presidente de relações governamentais da Ford, Curt Magleby, manteve que a fabricante só coleta e utilizada dados de localização para dar suporte a pedidos específicos dos clientes e para resolver problemas.

O SYNC, da Ford, é um sistema ativado por voz que fornece direções completas wireless, atualizações de tráfego e outras aplicações. O SYNC está disponível em carros 2013 e 2014 da empresa.

Além disso, o executivo disse que a Ford permite aos usuários apagarem qualquer dado de localização armazenado ao ligar para a empresa.

Magleby disse que os sistemas de navegação embutidos em todos os carros 2013 e 2014 da Ford armazenam dados de latitude, longitude e horário em um buffer temporário a bordo do veículo. Os dados de localização normalmente são armazenados por duas ou três semanas, mas nunca transmitidos para a Ford ou outra empresa, segundo o executivo.

Fonte: IDG Now!