Autora: Giovana Pennatti

Flappy Bird foi tirado do ar por seu criador no começo da ultima semana e deixou um monte de aplicativos pegando carona em seu sucesso. No entanto, versões não-oficiais do jogo, feitos à sua imagem e semelhança, estão disponíveis para download e podem roubar dados dos smartphones Android em que forem instaladas.

Talvez por conta de seu design simples e facilmente copiável, que pode ser feito em menos de uma hora, o jogo foi clonado por gente mal-intencionada e disponibilizado para download com a missão de roubar dados do telefone.

As versões encontradas pelos especialistas em segurança não estão no Google Play, mas é possível encontrar suas APKs na internet e em lojas “alternativas” de apps e baixá-las no aparelho sem muita dificuldade. Confundi-las com o original também é fácil, já que elas têm até o ícone igual ao dele.

140212comment02

Alguns dos arquivos maliciosos são ANDROIDOS_AGENT.HBTF, ANDROIDOS_OPFAKE.HATC e ANDROIDOS_SMSREG.HAT. Mas, além da identificação dos nomes, é fácil de identificar se a versão baixada é um malware ou não na hora da instalação: basta observar as permissões solicitadas pelo aplicativo.

Enquanto o original apenas solicita acesso à internet e a tela sempre ligada, os outros pedem informações como o registro de chamadas, SMS (desde a leitura até o envio) e histórico de navegação. Há ainda versões que solicitam pagamento pelo app, que era totalmente gratuito, com renda obtida por anúncios.

Copycats do bem

No entanto, nem todas as versões não-oficiais de Flappy Bird querem seus dados. Há versões seguras e idênticas ao jogo original criadas só para divertir e, claro, render uma grana de anúncios aos criadores aproveitando o sucesso do outro.

Uma delas é um clone para Windows Phone, que é totalmente igual ao original, já que ele mesmo não foi lançado para a plataforma. Outra versão, esta para web, foi criada pela Play Dek para o Hao123, portal da rede social chinesa Baidu e traz como “extra” a parte social: dá para convidar amigos para jogar também, participar de um ranking mundial e conectar o jogo às suas redes sociais.

Fonte: Tecnoblog