asylO ex-técnico da Agência de Segurança Nacional (NSA) que revelou os programas de espionagem dos Estados Unidos, Edward Snowden, se juntará em fevereiro à fundação Freedom of the press, criada por Daniel Ellsberg, conhecido por divulgar os documentos do Pentágono durante a Guerra do Vietnã.

“Snowden é o informante americano por excelência e um herói pessoal para mim. Vazamentos são a alma da república e, pela primeira vez, o público americano tem a oportunidade de debater democraticamente os programas de espionagem da NSA”, disse Ellsberg em comunicado publicado no site da fundação.

Na página há ainda uma declaração do próprio Snowden, atualmente refugiado na Rússia, que afirma que “graças ao trabalho da imprensa livre, se a NSA não responde perante o Congresso, terá que responder aos jornalistas e, em último caso, perante o povo”.

Os documentos divulgados pelo jovem analista no ano passado seguem no centro de debates nos EUA, de modo que a cada semana os jornais do país fazem novas revelações. Diante dessa situação, o próprio presidente, Barack Obama, se pronunciará nesta sexta-feira sobre a futura reforma dos sistemas de espionagem.

Segundo Snowden, “o jornalismo não é possível se os repórteres e suas fontes não podem se comunicar de forma segura”, por isso, afirma que, “onde as leis não podem oferecer proteção, entra a tecnologia”.

“Isso é um grave problema, mas não um problema sem solução, por isso espero usar minha experiência para ajudar a encontrar a saída”, prossegue o ex-analista da NSA.

Freedom of the press é uma fundação sem fins lucrativos criada em 2012 para apoiar e defender “a transparência e a responsabilidade no jornalismo”.

A entidade já arrecadou mais de US$ 500 mil para organizações como Wikileaks, MuckRock, National Security Archive, Bureau of Investigative Journalism, e Center for Public Integrity.

“O jornalismo responsável não pode acontecer sem atos de coragem exemplares como os de Snowden, precisamos de mais profissionais como ele”, declarou Ellsberg.

Na equipe da direção da fundação também estão dois dos jornalistas aos quais Snowden entregou os documentos da NSA, Glenn Greenwald (que hoje vive no Rio de Janeiro) e Laura Poitras, embora a organização dê ênfase à ligação entre o ex-técnico da NSA e seu co-fundador, Ellsberg.

Fonte: Agencia EFE