espionagem_eua_brO Parlamento Europeu vai convidar formalmente o ex-espião americano Edward Snowden para uma audiência sobre as denúncias de espionagem dos Estados Unidos sobre, em essência, todo o mundo. A proposta é da Comissão de Liberdades Civis que aprovou o convite, na véspera, por 36 votos a 2 e uma abstenção.

Alguns dos parlamentares condicionaram o voto favorável à participação ao vivo e interativa de Snowden, para que pudessem fazer perguntas. O depoimento deve ocorrer por videoconferência, já que o ex-consultor está asilado na Rússia. Snowden ainda não respondeu ao convite.

Do lado de cá do Atlântico, o presidente da Comissão de Serviços de Informação da Câmara dos Estados Unidos, o republicano Mike Rogers, já reclamara – trata-se de uma segunda tentativa do Parlamento Europeu, visto que a primeira em dezembro, teve validade questionada. “Seria muito negativo para as relações entre os Estados Unidos e a União Europeia”, disse o deputado americano.

Mas a vice-presidente da Comissão Europeia e comissária de Justiça, Direitos Fundamentais e Cidadania, Viviane Reding, por outro lado, agradeceu publicamente a Edward Snowden por suas revelações sobre as atividades de espionagem norte-americana na Europa. A data dessa nova tentativa de realização de uma audiência – ainda que por teleconferência – precisa ser definida pelo Plenário do Parlamento Europeu.

Fonte: Agencia Brasil