smartsecugPesquisa da empresa de segurança ESET América Latina prepararam dicas que podem ajudar os usuários a evitarem cair em armadilhas.

Um dos principais alvos dos cibercriminosos é o serviço de mensagens instantâneas WhatsApp, que recentemente ultrapassou a marca de 400 milhões de usuários ativos por mês.

Estudantes da Universidade de Utrecht, na Holanda, identificaram em outubro passado que as mensagens trocadas por esse tipo de plataforma poderiam ser facilmente interceptadas. Além disso, foram descobertas outras falhas que permitiam alterar o status dos usuários e roubar as senhas de acesso.

“Muitas dessas falhas de segurança são decorrentes de vulnerabilidades do próprio aplicativo e a solução para o problema depende exclusivamente do seu desenvolvedor”, afirma Raphael Labaca Castro, coordenador de Awareness & Research da ESET América Latina. “De qualquer forma, os usuários podem tomar alguns cuidados para proteger as informações quando utilizam esse tipo de plataforma.”

Veja abaixo cinco cuidados básicos que os usuários de mensagens instantâneas em smartphones devem tomar quando utilizam esse tipo de serviço:

1.    Procure se conectar a uma rede Wi-Fi com senha e autenticação segura (WPA2) ou de 3G, que tendem a ser menos vulneráveis a ataques;

2.    Leia todos os contratos de utilização dos aplicativos de terceiros que serão instalados no dispositivo móvel. Atualmente, diversas aplicações exigem muitas permissões e até mesmo acesso às informações pessoais dos usuários;

3.    Evite o uso de aplicativos que ofereçam características pouco comuns, pois podem tratar-se de ataques que irão roubar as informações do usuário;

4.    Faça o download de aplicativos confiáveis e de uma loja oficial;

5.    Instale uma solução de segurança da informação específica para dispositivos móveis.

Fonte: IDG Now!