cyanoAutor: Gustavo Gusmão

Mensagens de texto enviadas por aparelhos com o CyanogenMod serão criptografadas por padrão a partir da próxima versão do Android modificado. As informações são do The Verge, e a novidade foi anunciada nesta última semana pela Cyanogen, empresa responsável pela ROM customizada.

A ideia será desenvolvida em parceria com a Open Whisper Systems pretende facilitar o acesso e o uso de funções mais avançadas de segurança, visto que criptografar um SMS não é necessariamente simples. O sistema de encriptação será integrado ao firmware do sistema operacional, e “os usuários não terão que fazer nada de especial ou diferente”, disse Moxie Marlinspike, co-fundador da Whisper Systems ao The Verge.

A empresa dele, vale mencionar, tem no portfólio dois apps de criptografia para Android, o RedPhone e o TextSecure. O primeiro protege ligações feitas entre dois aparelhos que o tenham instalado, enquanto o segundo pode substituir o aplicativo de mensagens do sistema e permite trocar textos encriptados, que só são decifrados pelo próprio programa.

De diferente para outros apps mensageiros “rivais” – que também protegem as mensagens de diferentes formas –, a ferramenta da OWS permite que apenas destinatário e remetente vejam os textos criptografados. Isso é, desde que estejam usando o CyanogenMod já com o recurso ou o TextSecure no Android.

Além disso, segundo o Verge, “senhas” diferentes são criadas para cada mensagem trocada – o que pode indicar uma eventual limitação, talvez – e o protocolo utiliza um algoritmo independente do padrão aprovado nos EUA. Assim, caso a NSA interfira em algum órgão oficial, como já o fez, os problemas podem não atingir tão diretamente o sistema de criptografia do SO.

De início, a novidade será implantada apenas na versão 10.2 do CyanogenMod, mas chegará a versões mais antigas do sistema em breve – atingindo uma base de usuários potencialmente gigantesca, como aponta o Verge. Segundo o CEO da Cyanogen, o total de adeptos do SO no mundo pode chegar à casa dos 30 milhões.

Fonte: INFO