Autor: Giovana Pennatti

Um blogueiro britânico chamado DoctorBeet postou em sua página algo deveras curioso, para não dizer preocupante, relacionado à sua smart TV da LG. Segundo ele, mesmo depois de desativar a opção que permitia à televisão coletar dados, ela continuou fazendo isso.  DoctorBeet reparou no surgimento de anúncios na dashboard de sua TV e, ao pesquisar um pouco na internet, leu que a LG utiliza as informações sobre o que os usuários assistem para mostrar anúncios personalizados. Nada de novo aí, certo? E ainda existe uma opção de desabilitar a coleta de dados (que está, por padrão, ativada).

Só que, mesmo depois de desativá-la, DoctorBeet descobriu, ao fuçar no log de seu roteador, que a TV não apenas continuava de olho no que ele e sua família assistiam, mas enviava essas informações sem criptografia toda vez que alguém mudava de canal. Mais sério ainda, ele encontrou nomes de arquivos que ele assistiu na TV via USB – só para você rir, fica a informação de que, para testar se isso acontecia mesmo, DoctorBeet colocou no pendrive um arquivo chamado “midget_porn_2013.avi”.

Todos os dados apontavam para URLs inexistentes, mas, como ele diz no texto, “elas podem ser implementadas no servidor da LG amanhã, permitindo-lhes começar a coletar informações detalhadas sobre os arquivos que você tem guardados”. Não é tão grave quanto seria se a empresa tivesse acesso ao arquivo, mas, com a possibilidade de desativação desse envio sendo desrespeitada, o assunto merece atenção.

lg smart tv

Ao contatar a LG, a resposta que teve foi, basicamente, que isso não é responsabilidade da empresa porque ele aceitou os termos e condições da TV.

Já ao Engadget, que deu a notícia, a empresa demonstrou mais preocupação, dizendo que estava tentando entender o que houve e que trabalha muito para garantir a privacidade dos usuários. No comunicado, disse ainda que “estamos investigando a situação em diversos níveis, já que nossas smart TVs diferem em recursos e funções de um mercado para outro” – ou seja, talvez sua televisão aqui no Brasil não fazendo nada de errado.

Atualizado dia 21 de novembro às 13h05: na resposta ao Engadget, a LG admitiu que a TV realmente estava obtendo esses dados, mesmo com a opção desabilitada. Mas, habilitando-a, a função é sugerir conteúdo para o usuário baseado no que ele assiste. Quanto aos arquivos do pendrive, a empresa disse que isso faz parte de um serviço que chegará em breve, o qual busca na internet mais informações sobre filmes ou programas. No entanto, a LG diz que nunca armazenou informações dos usuários.

Fonte: Tecnoblog